30/10/2018

Chega a 33 o número de pacotes misteriosos trazidos até as praias do Piauí


Uma grande quantidade de pacotes misteriosos continuam a ser trazidos pelo mar até o litoral do Piauí. Até a tarde desta segunda-feira (29) foram contabilizados 33 pacotes recolhidos das praias de Luís Correia e Parnaíba município a 318 km de Teresina. Já foram encontrados pacotes nas praias de Peito de Moça e Atalaia e na manhã de hoje apareceram os primeiros na praia da Pedra do Sal em Parnaíba. Cada pacote chega a pesar mais de 100 kg e precisam ser recolhidos com ajuda de veículos.

"Os pacotes continuam a chegar a praia e a prefeitura de Luís Correia está fazendo o recolhimento para que sejam encaminhados ao Ibama para uma análise mais detalhada. Ao encontrarmos os primeiros já notificamos os responsáveis para que façam a remoção e pedimos a população que registrem ocorrência caso novos sejam encontrados", explica a biologa Werlanne Magalhães, vice presidente do Instituto Tartarugas do Delta.

Pelo menos outros três Estados já registraram o aparecimento de pacotes semelhantes. Em Alagoas até o último sábado, 74 já haviam sido contabilizados pelo Ibama, outros três foram encontrados na Paraíba e mais dois em Pernambuco. Há registro de pacotes semelhantes encontrados também em Portugal.

Os pacotes começaram a aparecer no litoral piauiense no último final de semana. Pesquisadores do Instituto Tartarugas do Delta acionaram a prefeitura de Luís Correia, Chefe da APA Delta do Parnaíba, Companhia Independente de Policiamento Turístico (Ciptur) e técnicos do Ibama para comunicar sobre a ocorrência e solicitar orientações. O recolhimento está sendo feito pela prefeitura e os pacotes estão sendo armazenados até serem transferidos para a sede do Ibama em Parnaíba.

Exames laboratoriais feitos por biólogos do Instituto do Meio Ambiente (IMA) em Alagoas, constataram que os pacotes são feitos de polímero, um material sintético feito a partir de derivados do petróleo. O material não oferece risco direto aos humanos, mas causa dano irreparável ao meio-ambiente e aos animais podem até ingerir o produto.

O Ibama no Piauí informou ao Cidadeverde.com que as peças encaminhadas por outros estados à Polícia Federal serão periciadas e conforme o resultado seguirão para a área do Ibama Brasília de emergências ambientais. As peças levadas até o Ibama em Parnaíba permanecerão lá até que o laudo da Polícia Federal de Alagoas seja emitido.

O capitão dos Portos do Piauí Benjamim Dante, informou que Capitania dos Portos foi comunicada do caso, mas não há nenhum registro de acidente que possa ter provocado o aparecimento dos pacotes.

Rayldo Pereira
rayldopereira@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing