01/08/2018

Menor é apreendido suspeito de atirar contra criança e adolescentes

Criança de quatro anos está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica, do HUT


Um menor de 17 anos foi apreendido no fim da manhã desta terça-feira (31), acusado de atirar contra uma criança e dois adolescentes na tarde de segunda-feira, no bairro Residencial Frei Damião, zona Sudeste de Teresina. 


O jovem foi encontrado dentro de sua residência, no bairro Renascença e sob efeito de entorpecentes teria confessado o crime. 

Segundo o 24º Distrito Policial, o adolescente disse que não conhecia as vitimas e que foi chamado por um conhecido para realizar o crime. 

Mãe de criança baleada chora em entrevista 



A mãe da criança de quatro anos que foi baleada na tarde de ontem no Residencial Frei Damião, na zona Sudeste de Teresina e que está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica, do HUT, chorou durante entrevista ao Agora da Rede Meio Norte desta terça-feira (31).

A dona de casa, que pede para não ser identificada, contou que ficou desesperada. “Eu cheguei lá fora e minha filha já estava baleada”, afirmou, bastante emocionada. “Minha reação…Foi devastadora. Eu peguei ela nos braças, aí o Salvador [homem que socorreu as vítimas] levou a minha filha para o hospital”, relatou.

Ela conta que espera pela recuperação da filha. “Eu recebi o irmão dela e vou receber minha filha. Deus já salvou minha filha, ela vai chegar em casa bem”, disse. Questionado se sente raiva dos criminosos que efetuaram os disparos, ela afirmou: “Não, não. Eu só entrego nas mãos de Deus, aos nossos superiores”.

A criança e mais dois adolescentes, sendo um de 15 anos e outro de 16 anos, foram atingidos por disparos efetuados por criminosos que estavam em um carro modelo Celta de cor prata, por volta das 15h da tarde de segunda-feira.



O adolescente de 15 anos que foi baleado junto com a criança foi ouvido pelos policiais do 8º batalhão e afirmou em depoimento que não conhece o autor dos disparos e muito menos tem envolvimento com a criminalidade.

A Polícia Civil acredita que os adolescente possam ter sido confundidos em um suposto acerto de contas. A delegada responsável pelo caso, Laura Monteiro, informou que as investigações já foram iniciadas.

“Por enquanto nós estamos começando as investigações, fomos até o local nas primeiras horas da manhã do dia. Nós trouxemos os adolescentes que estavam no local e foram atingidos para cá, para prestarem depoimento. O cenário do que eles falaram e do que foi apurado até agora, indica para um possível acerto de contas. Talvez como os adolescentes não tinham passagem, nem as outras pessoas que estavam no local tinham passagem, talvez fosse o alvo errado, alguma coisa nesse sentido. A gente ainda está investigando para poder fechar esse diagnóstico”, comentou.

Fonte: Portal Meio Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Anuncio google