07/08/2018

Menino golpeado com facão abriu os olhos e apresenta leve melhora

Foto: Jornal da Parnaíba 

O menino de 11 anos que foi atingido com golpes de facão por todo o corpo em Buriti dos Lopes, município a 281 km de Teresina, apresentou uma leve melhora nesta segunda-feira (6). Hoje ele abriu os olhos e teve espasmos pelo corpo, o que indica uma evolução no quadro clínico. 


A criança encontra-se na UTI do Hospital Regional de Parnaíba desde o dia em que o crime aconteceu, no último sábado. A situação dele é estável, segundo o boletim médico, mas ainda grave porque está com lesões em várias partes do corpo e algumas estão muito inflamadas.

Veja o boletim médico de hoje: 



A assessoria informou hoje à tarde que ele já respira sem a ajuda de aparelhos, passou por cirurgias nos braços e duas suturas na cabeça para recuperar partes que foram danificadas com os golpes. 

Sobre um dos braços do garoto, que foi mutilado, a assessoria informou que está continuamente sendo avaliado por um cirurgião vascular e outro ortopédico, para saber se ele realmente terá o braço amputado.

O paciente acordou, respira sem ajuda de aparelhos. Sobre a fratura no braço esquerdo, permanece em acompanhamento de cirurgião vascular e ortopédico. Paciente apresentou leve melhora nas Últimas 24 horas.

O gerente de policiamento do interior do Piauí, delegado Emir Maia, informou nesta segunda-feira (6) que o suspeito de ter desferido os golpes de facão alegou insanidade mental. O homem preso ontem foi identificado apenas como Luís e é conhecido como "Lulu", de 49 anos. 

“O suspeito foi ouvido e usou o fundamento para a prática desse delito, de que a criança de 11 anos e mais três colegas estavam se dirigindo a residência dele, a fim de subtrair alguns objetos de ordem pessoal. Então ele saiu correndo em direção a essas crianças e a vítima foi a que ficou para trás. Ele disse que a segurou pelo braço, a levou a um campo de futebol e lá começou a desferir vários golpes de facão”

De acordo com o delegado, o suspeito alega que tem deficiência mental. “Ele se diz doente mental, mas essa é uma questão para instrução criminal. Somente no Tribunal do Júri é que será sopesado se é ou não. Quando o juiz for aplicar sanção penal, é que vai ver se será convertida em medida de segurança”.

Emir Maia disse que testemunhas afirmaram que ele sempre andava armado com o facão que feriu o menino.

O suspeito foi detido pela população, que acionou a Polícia Militar, e esta por sua vez, o conduziu a delegacia da cidade ontem. “Ele foi autuado em flagrante por tentativa de homicídio e está a disposição da justiça pública”.

Lyza Freitas
redacao@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Anuncio google