07/08/2018

Campanha de vacinação contra a Pólio e o Sarampo começou nesta segunda-feira (6)

Todas as crianças, na faixa etária entre 1 ano e menores de 5 anos, devem ser levadas aos postos de saúde


O Dia D da vacinação está agendado para o dia 18 de agosto - Foto: Agência Brasil

Pais de crianças com idade entre 1 ano e menores de 5 (4 anos e 11 meses) já podem levar os filhos aos postos de saúde para receber a dose contra a pólio e também contra o sarampo. A Campanha Nacional de Vacinação, iniciada nesta segunda-feira (6), pretende alcançar todas as crianças na faixa etária estabelecida, mesmo as que estão com o cartão em dia.


No caso da pólio, crianças que não tomaram nenhuma dose ao longo da vida devem receber a Vacina Inativada Poliomielite (VIP), na forma injetável. Já as que tomaram uma ou mais doses devem receber a Vacina Oral Poliomielite (VOP), na forma de gotinha. A vacina contra o Sarampo deve ser aplicada em todas as crianças na faixa etária estabelecida, com uma dose da Tríplice Viral. No entanto, desde que não tenham sido vacinadas nos últimos 30 dias.

Meta
O Dia D da vacinação está agendado para 18 de agosto, que cairá em um sábado, quando a vacinação será realizada em todos os postos de saúde do País. A campanha se estenderá até o dia 31 de agosto. A meta do Ministério da Saúde é vacinar, pelo menos, 95% das 11,2 milhões de crianças dessa faixa etária e diminuir a possibilidade de retorno da pólio e reemergência do sarampo, doenças já eliminadas no Brasil.

Barreira sanitária
Para o Ministério da Saúde, a cobertura vacinal elevada é necessária para manter essas doenças longe do Brasil. A coordenadora do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, Carla Domingues, ressaltou a importância da campanha. “Vacinando desta forma criamos uma barreira sanitária, uma imunidade de grupo. Rapidamente teremos a oportunidade de garantir que, mesmo que os vírus da pólio e do sarampo entrem no País, não encontrem uma fonte de infecção”, explicou.

Apesar de a campanha ter como foco crianças entre 1 a 4 anos e 11 meses, adultos que não estiverem com a caderneta de vacinação em dia também devem se vacinar. Conforme previsto no Calendário Nacional de Vacinação, adultos com até 29 anos que não tiverem completado o esquema na infância devem receber duas doses da Tríplice Viral e adultos com idade entre 30 e 49 anos devem receber uma dose da Tríplice Viral.

Fonte: Governo do Brasil, com informações do Ministério da Saúde

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Anuncio google