18/12/2017

DISCURSO VAZIO E ALICIAMENTO DE PREFEITOS

Contrariando notícias de paz, Heráclito Fortes e Ciro Nogueira trocam farpas e acusações sobre ineficiência e cooptação de prefeitos


Heráclito e Ciro tiveram agendas no mesmo horário e trocaram farpas e acusações pela imprensa 
(fotos: Jailson Soares | politicaDinamica.com)

A segunda-feira (18) começou animada pela troca de farpas entre o deputado Heráclito Fortes (PSB) e o senador Ciro Nogueira, presidente nacional dos Progressistas. Cada um deles tinha evento no mesmo horário marcado para hoje. Heráclito entendeu que Ciro quis "esvaziar" sua agenda. E foi o que bastou para acusações serem disparadas de um lado para o outro. 

Heráclito Fortes criticou Ciro Nogueira e acusou o presidente da Funasa, Rodrigo Dias, de usar a estrutura do órgão para beneficiar o senador Progressista. As palavras e o tom da fala aos jornalistas durante o tradicional café da manhã com a imprensa não foi bem recebido pelo senador.

Ciro trouxe ao Piauí o presidente da Funasa para grande evento com prefeitos na APPM. Indignado, respondeu em discurso aos gestores municipais diante de outros jornalistas. "Se trazer recursos para o Piauí é crime, eu sou o maior criminoso do Piauí. Esses recursos são a forma de fazer jus aos votos que recebi em 2010. Eu trabalho", disse.

A deputada Iracema Portella (PP), esposa de Ciro Nogueira, saiu em defesa do senador. " O Piauí precisa de deputados que mostrem trabalho e não que façam discursos vazios na tribuna. Quem comete crime é quem não faz nada para população", declarou.

Ao que parece, as mágoas da eleição de 2010 estão longe de serem superadas pelos dois. Naquele ano, Ciro foi acusado por Heráclito e Mão Santa de ter sido eleito comprando votos. Os dois foram derrotados pelo progressista.

Fonte: Política Dinâmica

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Anuncio google