02/06/2017

Núcleo de Pesquisa e Memória das Artes Cênicas do Sesc Avenida promove ações do Diálogos em Cena



O Sesc Avenida promove nesta sexta-feira (02), às 18h, mais uma ação do projeto Diálogos em Cena. Será no Núcleo de Pesquisa e Memória das Artes Cênicas da unidade com entrada gratuita. 

O Diálogos em Cena é uma proposta experiencial que visa criar um espaço de trocas e reflexão, que consiste em trazer ao espaço do Núcleo de Pesquisa e Memória das Artes Cênicas convidados de diversas áreas e linguagens artísticas para encontros informais, em que se discutam ideias e se levantem questões que ateiam a relação entre arte, filosofia, ciência e sociedade. 

O espaço propõe uma discussão sobre os eixos temáticos política, estética, comunicação, identidade, pluralidade e diversidade e as formas em que se relacionam com a arte e o fazer artístico. A ideia é que, a partir destes encontros com os diferentes modos de pensamento e campos de saberes, se possam expandir as percepções e estimular a exploração das possibilidades de criação. 

Tema do dia 02: “O que pode o corpo em cena na cidade?”, mediado por Antônio Vladimir Félix Silva. 

Cuidado de si e estética da existência são analisadores que emergem da problematização desse tema gerador de Diálogos em Cena a partir de uma esquizocartografia do corpo utópico ao devir criança por meio da arte. A análise das forças que compõem a micropolítica do desejo de fazer arte de rua e na rua aponta para a arte relacional como dispositivo de produção de territórios existências e de espaços heterotópicos que se inscrevem com o corpo em cena entre cidades, pontes, rios, asfalto, calçadas, ruas e impressionante arquitetura de um patrimônio histórico enclausurado por muros, grades e proibições que tratam de limitar o direito de ir e vir e experimentar-se na cidade. 

Essa politização do corpo em cena é uma tradução de resistência ética, estética e política que potencializa sonhos e desejo de mundo e fala da liberdade e do desejo de fazer da vida uma obra de arte. 

Sobre Antônio Vladimir Félix Silva 
Professor dos cursos de Medicina e Psicologia da Universidade Federal do Piauí-UFPI/Campus Ministro Reis Velloso/Parnaíba. Graduado em Pedagogia pela Universidade Regional do Cariri (Brasil), Psicopedagogo pela Escola Psicopedagógica de Buenos Aires (Argentina) e Doutor em Ciências Psicológicas pela Universidade de Havana (Cuba). Atualmente, está vinculado à linha de pesquisa Psicologia, Saúde Coletiva e Processos de Subjetivação e ao Núcleo de Estudos Análise Institucional e Cartografia/UFPI e ao Projeto de Investigação acerca das Práticas Profissionais e Formação em Saúde no SUS: contribuições e inovações da Análise Institucional para a Saúde Coletiva (Unicamp/UFF/Université Cergy Pontoise). Atua com Esquizoanálise, Educação Permanente em Saúde (EducaSaúde/UFRGS) e Educação Popular em Saúde (Escola Joaquim Venâncio/Fiocruz), realizando pesquisas voltadas para a cartografia dos processos de subjetivação em saúde e educação da diferença em contextos de vidas precárias, de movimentos minoritários e de grupos institucionais e comunitários.

 Assessoria de Comunicação 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Curta