19/01/2023

Condenado por estupro no PI, ex-estudante de medicina foragido da Justiça é preso na Argentina

Ele estava foragido há mais de um ano e foi encontrado na cidade de Mar del Plata, na última terça-feira (17) e divulgada pela polícia somente nesta quinta-feira (19).

Condenado por estupro no PI, ex-estudante de medicina foragido da Justiça é preso na Argentina — Foto: Divulgação

O ex-estudante de medicina condenado a 33 anos e oito meses de prisão por estupro de vulnerável contra uma irmã e uma prima em Teresina, foi preso na última terça-feira (17) e divulgada pela polícia somente nesta quinta-feira (19). Ele estava foragido há mais de um ano e foi encontrado na cidade de Mar del Plata, na Argentina. O g1 não divulga nome e foto do jovem para preservar as vítimas.

Em novembro de 2022, o jovem foi condenado pelos estupros contra a prima de 12 anos e a irmã de nove anos. Pelo estupro de outra irmã, com então 3 anos, o réu foi absolvido. Pelo crime contra a prima, o juiz Raimundo Holland Moura de Queiroz, da 5ª Vara Criminal de Teresina, determinou pena de 10 anos, 4 meses e 7 dias pelo abalo psicológico e relações domésticas. Já contra a irmã de nove anos, a pena foi de 23 anos e 4 meses, sendo consideradas além do abalo psicológico, relações domésticas e ser irmão paterno da vítima.

"Diante de novas informações de que Marcos Vitor estaria residindo na cidade de Buenos Aires, apresentando-se com nova identidade, foram realizadas diligências de campo e em ambiente cibernético, que resultaram na localização, confirmação de identidade e prisão do investigado", informou a Polícia Civil.

A prisão foi efetuada com apoio da Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol), do Corpo de Investigação Judicial (CIJ) do Ministério Público Fiscal de Buenos Aires e da Polícia Federal Argentina. No Piauí, a investigação foi presidida pela Delegacia de Proteção à Criança e Adolescente (DPCA).

"Quando chegou a informação do paradeiro dele em outro país, a gente representou pela inclusão dele na Difusão Vermelha, um órgão que engloba mais de 190 polícias judiciárias. Depois de o nome dele estar incluso, qualquer polícia membro da Interpol pode dar cumprimento ao mandado de prisão expedido contra um indivíduo", contou o delegado Yan Brayner.

A Polícia Civil informou ainda que o ex-estudante de medicina chegou a morar em Buenos Aires, onde morava em um hostel e trabalhava como garçom em um restaurante. Após a condenação, ele se mudou para Mar del Plata.

"Ele tinha uma vida tranquila na cidade de Buenos Aires, tinha até um trabalho, mas quando saiu a condenação, acredito que isso mexeu com o emocional dele, ele mudou pra uma nova cidade, Mar del Plata, que é onde ele foi preso. A Legislação da Argentina é um pouco diferente da nossa. Uma vez que ele é um preso internacional, ele já fica incomunicável. Falou apenas com o juiz e vai ser oportunizado que ele fale com a defesa técnica", explicou o delegado Anchiêta Nery.

"Agora vai iniciar um processo burocrático de extradição, que pode diminuir, tendo em vista que o Brasil e a Argentina fazem parte do Mercosul. Quem deve fazer esse translado será a Polícia Federal brasileira, nos próximos dias, pra cidade de Teresina", completou o delegado Matheus Zanatta.

Os crimes
Os crimes foram denunciados pelas mães das vítimas à Delegacia de Proteção à Criança e Adolescência (DPCA), em Teresina, em setembro de 2021. As vítimas, de 3 a 15 anos na época, revelaram os abusos, que ocorriam entre jogos e brincadeiras, segundo a polícia, principalmente dentro do quarto do estudante, que morava com o pai, a madrasta e as duas irmãs.

Ele estudava medicina em uma faculdade em Manaus, depois das denúncias foi expulso do curso e fugiu. Em mensagem à madrasta, o estudante chegou a confessar o crime e pediu perdão.

Foragido há mais de um ano
Um mandado de prisão preventiva contra o ex-estudante foi expedido pela Justiça no dia 7 de outubro de 2021. Buscas foram feitas em pelo menos cinco endereços em Teresina e em outro em Manaus (AM).

A Polícia Federal chegou a emitir alerta para os aeroportos após o estudante de medicina suspeito de estupro de vulnerável ser considerado foragido.

Fonte: Portal G1 PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing