14/01/2023

Arte Sesc abre exposição com vasto acervo no Sesc Cajuína


O Sesc Cajuína abre ao público, de 18/01 a 09/02, na Galeria Dora Parentes, a exposição Arte Sesc com peças que pertenceram ao acervo do artista plástico Carlos Guido. São 16 esculturas em madeira, assinadas por artistas como o saudoso Mestre Expedito, Francisco Ribeiro, Toinho. F.A.S.R, Mandel e S. Camilo. A exposição é gratuita e a classificação é livre.


Segundo o técnico responsável pela exposição, Victor Martins, as peças estarão expostas das 8 horas à 20 horas, de segunda a sábado. “Quem visitar a exposição vai encontrar um rico acervo que contempla peças sacras, registros do cotidiano e figuras nordestinas” , explica Martins. As esculturas foram adquiridas pelo Sesc e vão integrar o circuito de exposições do projeto Arte Sesc.


Dentre as peças, estão Nossa Senhora de Montserrat, assinada por Mestre Expedito, escultura em madeira (165 cm x 45 cm), Francisco Ribeiro com sua obra Caboclo sentado com quati (63 cm x 22 cm), além de quatro esculturas assinadas pelo artista Toinho, quatro peças assinadas por F.A.S.R, Mandel, S. Camilo, além de obras de artistas desconhecidos.


Sobre o Arte Sesc

O Arte Sesc fomenta a circulação nacional de exposições e a implementação do programa de arte educação em artes visuais.


No seu portfólio, estão mostras com obras originais ou de cunho educativo advindas do acervo do Departamento Nacional e também oriundas dos Departamentos Regionais e Polos, cuja seleção se dá por sistema de inscrição. A exposição do Arte Sesc inicia um ciclo no Sesc Piauí de trazer a público o seu acervo, apresentando um pouco do fomento a cultura promovido pela instituição. As obras expostas são de artistas escultores da Parnaíba e faziam parte do acervo de Carlos Guido.


Sobre Carlos Guido

Carlos Guido Pereira da Silva era artista plástico, bancário, aposentado e colecionador de obras de artes. Além de se dedicar as artes plásticas, onde obteve o reconhecimento nacional pelas suas obras. Carlos Guido tinha uma atuação firme em vários setores da Parnaíba: na vida social, nas artes plásticas, no artesanato, na paróquia da Catedral.

Colecionador de arte, montou seu minimuseu em casa e mantinha uma loja de exposição no Porto das Barcas. Aos sábados, doava alimentos aos pobres. No Natal doava alimentos aos necessitados.

e, no fim do ano, doava alimentos para o Natal. Faleceu em dezembro de 2008, aos 74 anos, em Parnaíba.

 Assessoria de Comunicação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing