20/08/2022

Policial estava a caminho do trabalho quando foi morto, revela filho do PM

Foto: Redes Sociais

O subtenente Luís Celso da Costa Ferreira, 52 anos, estava a caminho do trabalho quando foi morto a tiros durante um assalto na noite dessa quinta-feira (18), por volta das 19h, no bairro Nova Brasília, zona norte de Teresina. A informação foi confirmada ao Cidadeverde.com pelos familiares do militar.

O policial era lotado no 9º BPM e segundo seu filho, Luís Carlos Júnior, o PM seguia para o plantão quando foi abordado pelos suspeitos. O subtenente foi atingido com disparos na cabeça, costas e região do tórax.

“Ele estava se deslocando ao trabalho, ia desempenhar a atividade de CPU, do plantão e acabou sendo interceptado por esses dois criminosos, aparentemente na tentativa de assalto e acabou desencadeando a luta corporal e gerou o latrocínio, que é o roubo seguido de morte”, explicou.

O corpo do subtenente está sendo velado na casa da sua esposa, localizada no bairro Santa Maria das Vassouras, na zona Norte de Teresina. No local, companheiros de profissão e familiares seguem inconformados e abatidos com a perca tão brutal do PM.

Foto: Renato Andrade/Cidadeverde.com

O filho do militar contou ainda que seu pai teve uma carreira honrosa, com mais de 30 anos no efetivo da Polícia Militar do Piauí.

“Ele tinha mais de 30 anos de serviço, foi uma carreira muito honrosa, medalhas, cursos de aperfeiçoamento, chegou no último grau hierárquico das praças, que é a graduação de subtenente e prestava um serviço excepcional”, disse.

Luís Celso Júnior acrescentou ainda que ele e sua família também esperam uma resposta efetiva das investigações.

“A Polícia Civil está investigando, juntamente com a inteligência da Polícia Militar e a gente está esperando que o Estado dê a resposta à altura porque além de um cidadão é um servidor que estava ligado a atividade de segurança pública e passou mais de 30 anos da sua vida se dedicando a proteger os demais civis”, ressalta.

Ainda na residência da esposa do PM deverá ocorrer as honrarias fúnebres militares e em seguida, o corpo dele será encaminhado ao município de Pau D’arco, no Povoado Almécegas, onde será enterrado. O subtenente Luís Celso da Costa Ferreira deixa três filhos.

Prisão de suspeitos
A Polícia prendeu nessa sexta-feira (19) três suspeitos de participação no assassinato do policial subtenente Luís Celso da Costa Ferreira, de 52 anos, que foi morto durante um assalto realizado no bairro Nova Brasília, zona Norte de Teresina. Eles foram encaminhados para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

O secretário de Segurança Pública, coronel Rubens Pereira, informou que os policiais civis e militares conseguiram identificar e prenderam hoje três suspeitos. O celular do policial que tinha sido roubado foi apreendido. O secretário destacou ainda que a principal hipótese é que o crime tenha sido realmente um latrocínio.

Rebeca Lima
redacao@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing