30/07/2022

PI: cobrador relata ter sofrido sete assaltos em ônibus; três só nos últimos 15 dias

Foto: Renato Andrade/Cidadeverde.com

A onda de assalto a ônibus tem revoltado passageiros e trabalhadores do transporte público de Teresina. Um cobrador, que preferiu não revelar sua identidade por medo dos criminosos, relatou ao Cidadeverde.com a insegurança já que a ação de bandidos armados tem sido constante, principalmente durante a noite.

“Já sofri sete assaltos. Os três últimos foram todos em sequência, em menos de 15 dias. No momento estou com problema de pressão. Saio de casa sabendo só que vou trabalhar, não sei se volto. Nem eu nem os passageiros. Estamos todos nesse momento difícil”, disse o profissional.

O cobrador contou ainda que os assaltos geralmente ocorrem após os veículos realizarem paradas nas estações de ônibus, oportunidade em que os criminosos rendem os trabalhadores e passageiros. Só as duas últimas ações criminosas aconteceram em pontos da Avenida Miguel Rosa, na zona Sul.

“Estamos há quatro meses nesse momento de desespero. Apesar das estações não funcionarem, muitas estão abandonadas e ficamos à mercê de tudo que é ruim. Os bandidos entram armados, rendem logo o motorista e o cobrador e fazem o arrastão. É um momento de terror”, reclamou o profissional.

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários no Estado do Piauí (Sintetro-PI), o problema já foi denunciado várias vezes para as autoridades responsáveis pela segurança pública. “Infelizmente não fazem nada, e os trabalhadores e passageiros ficam à mercê da bandidagem”, pontuou Antônio Cardoso, presidente da entidade.

Apesar de orientarem que os funcionários sempre prestem boletim de ocorrência após os assaltos, o sindicalista ressalta que os empresários não prestam o apoio necessário aos trabalhadores, que na maioria dos casos são os mais prejudicados por terem pertences roubados.

“Existem câmeras dentro dos ônibus mas a gente não consegue visualizar as imagens. Na realidade a empresa não tem prejuízo, só o passageiro e os trabalhadores, pois levam pertences e dinheiro mas da empresa não levam nada”, afirmou o sindicalista.

O Cidadeverde.com solicitou as imagens de monitoramento do ônibus no qual o cobrador assaltado trabalha, mas não obteve uma resposta até a publicação desta matéria.

Breno Moreno
redacao@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing