28/07/2022

Operação prende integrantes de organização criminosa, no Piauí

Em entrevista ao programa Bom Dia Meio Norte, o delegado geral Luccy Keiko informou que três pessoas foram presas durante a operação.

Delegado geral Luccy Keiko concedeu entrevista sobre a operação - Foto: Matheus Oliveira

A Polícia Civil do Piauí, através do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) e Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) deflagrou na manhã desta quinta-feira, 28 de julho, a ‘Operação Soldado do Morro’, que tem como objetivo combater as organizações criminosas que atuam em Teresina.

Em entrevista ao programa Bom Dia Meio Norte, o delegado geral Luccy Keiko informou que quatro pessoas foram presas durante a operação. “Hoje nós tivemos uma operação extremamente bem sucedida com GRECO e DHPP. Conseguimos cumprir quatro mandados de prisão contra indivíduos faccionados do PCC, apreendemos duas armas de fogo inclusive uma dessas armas, segundo informações preliminares, que obtive do GRECO é que ela provavelmente foi usada em dois homicídios ocorridos recentemente em Teresina, um na região da Santa Maria da Codipi onde um comerciante foi morto com alguns tiros na cabeça e um homicídio ocorrido antes de ontem na região da Pedra Mole”, declarou.

Entre os presos está um homem conhecido como Riquelme, que é bastante perigoso na região. “É um indivíduo altamente perigoso conhecido como Riquelme juntamente com outros três indivíduos, dois deles já tinham mandado em aberto um inclusive com condenação, eles atuavam em toda a zona Norte até a Pedra Mole”, disse.

“Em Teresina nos estávamos com um trabalho muito forte inclusive acompanhando a estatística criminal, nós estávamos com uma tendência de queda. Só que essas ultimas mortes que ocorreram no final de semana são um ponto fora da curva que destoou da tendência de queda, a governadora percebeu, me chamou, ficou preocupada e já determinou que nós fizéssemos o máximo de esforço possível para que a gente estancasse isso”.

VIOLÊNCIA
“Nesse último final de semana nós tivemos um homicídio de um jovem de 15 anos, onde a mãe tentou intervir. Para você ver a que nível chegou essa questão do jovem integrar grupos criminosos, é algo horrível nesse contexto, a família perde o controle, tem quer procurar auxilio, ir até a delegacia da sua área e dizer o que está acontecendo, porque se eles não tem condições de conter mais o adolescente, tem que procurar apoio”.

LISTA PARA MORRER
“Essa informação especifica de lista nós não temos, mas eu acredito que pela intenção deles de um contra o outro, pode ser até mais que isso, são muitos indivíduos que entraram por esse caminho”.

Fonte: Portal Meio Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing