04/06/2022

Polícia indicia três pessoas pela morte de professora que teve carro arrastado pela água da chuva, no Piauí

Servidora pública Wana Sara Cavalcante, de 39 anos — Foto: Redes sociais

Foram indiciados dois engenheiros da construtora contratada para a realização da obra do sistema de drenagem da Zona Leste da capital e um fiscal da obra da Prefeitura de Teresina. O g1 não localizou a defesa dos engenheiros para comentar sobre o assunto. A prefeitura informou que não foi notificada sobre o inquérito.

A Polícia Civil do Piauí concluiu nesta sexta-feira (3) o inquérito que investigava a morte de Wana Sara Cavalcante Henrique, de 39 anos, e indiciou três pessoas por homicídio doloso. A professora faleceu em fevereiro deste ano após ter o carro arrastado pela água da chuva na Avenida Homero de Castelo Branco, Zona Leste de Teresina.

Foram indiciados dois engenheiros da construtora contratada para a realização da obra do sistema de drenagem da Zona Leste da capital e um fiscal da Superintendência de Ações Administrativas Descentralizadas (Saad) Leste, órgão da Prefeitura de Teresina. O g1 não localizou a defesa dos engenheiros para comentar sobre o assunto. A prefeitura informou que não foi notificada sobre o inquérito.

Segundo o delegado Paulo Gregório, responsável pelo caso, o inquérito ultrapassou o prazo de 30 dias devido à complexidade do caso, visto que houve a necessidade da realização de perícias.

“Foram ouvidas as testemunhas – entre 15 a 20 pessoas - entre testemunhas, bombeiros, familiares da professora e funcionários da construtora. Solicitamos as perícias nas imagens, em vídeos de populares que fizeram no momento. Todo o trabalho da polícia durante a fase do inquérito, de levantamento de informações, todas essas medidas foram tomadas, formalizadas no inquérito e encaminhadas ao Poder Judiciário”, afirmou o delegado.

O delegado afirmou que foi incluído no inquérito policial um boletim do Corpo de Bombeiros apontando, que antes da morte de Wana Sara, outros três motoristas tiveram seus carros arrastados pela água da chuva na Avenida Homero Castelo Branco. Contudo, os condutores conseguiram sobreviver.

“Se um fato está acontecendo e não é tomada nenhuma medida mais drástica para evitar o resultado, então já demonstra que agiram com negligência”, comentou o delegado Paulo Gregório.

A morte
Carro é arrastado durante forte chuva e motorista desaparece em Teresina

Wana Sara era professora da Secretaria Municipal de Educação de Teresina (Semec), mas estava na gerência da Superintendência de Educação da Zona Leste.

Segundo apurou o g1, antes da tragédia, Wana esteve na academia e depois encontrou a irmã e algumas amigas em restaurante, e quando começou a chover, resolveram ir embora. Cada uma estava em seu veículo e ela resolveu seguir pela Homero Castelo Branco, que já tem histórico de ser uma avenida perigosa durante as chuvas.

A professora desapareceu na noite do dia 4 de fevereiro deste ano e foi encontrada morta dois dias depois. O corpo de Wana Sara foi localizado na saída de um bueiro, em um ponto próximo à Floresta Fóssil, a poucos metros de chegar ao Rio Poti.

Fonte: Portal G1 PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing