25/05/2022

Secretaria investiga suposto assédio de professor contra aluna, no Piauí

A notícia chegou ao conhecimento da direção da escola por meio de uma carta depositada em uma caixinha de segredos.

Espaço Educativo registrou denúncia de abuso em Castelo - Foto: Divulgação

A Secretaria de Educação do município de Castelo do Piauí, localizado na região norte do estado, iniciou na segunda-feira (23) uma investigação para apurar uma denúncia de suposto assédio de um professor de inglês contra uma aluna da rede municipal. O caso suspeito é da escola Espaço Educativo Edmar Lima do Monte que fica situada no Bairro Bela Vista.

A notícia chegou ao conhecimento da direção da escola por meio de uma carta depositada em uma caixinha de segredos utilizada neste mês de maio na campanha de combate à exploração sexual de crianças e adolescentes, onde os alunos podem realizar denúncias dessa natureza. O educador teria tentado manter uma relação com a jovem.

A equipe de reportagem da Rede Meio Norte entrou em contato com a secretária de educação do município, Idala Soares, que informou que a pasta já começou a apurar os fatos: “Hoje de tarde a gente ficou em reunião. Eu já conversei com o professor. Ele disse que é por que ele trata as crianças com carinho e que a menina deve ter se equivocado. Mas o município vai tomar as providências em relação a isso. Eu já deixei bem claro pra ele que haverá uma investigação”, disse.

Segundo ela, o professor ainda não foi afastado provisoriamente das funções, e que a investigação contará com o auxílio do Centro de Referência Especializado de Assistência Social: “Como eu soube hoje pela manhã, eu ainda não afastei o professor. Estamos em semana de prova e tudo. Aí amanhã (24) a gente vai levar para o CREAS pra fazer uma investigação mais sigilosa pra ver o que realmente aconteceu de fato. Se quem tem razão é a aluna ou o professor. É claro que se fosse estupro a gente já iria logo afastar”.

Ao longo dessa semana, as pastas devem fazer um levantamento das provas do caso para tomar alguma decisão.

Secretária de Educação de Castelo do Piauí, Idala Soares - Foto: Tribuna em Foco

MESMA ESCOLA DE "SUPOSTO MASSACRE"
A escola virou notícia no último dia 19 de maio depois da direção divulgar uma carta aberta direcionada aos pais e responsáveis de alunos, que ficaram assustados após uma suposta ameaça de "massacre".

Apesar do susto, de acordo com a Unidade Escolar, tudo não passou de um mal entendido, seguido de uma "peraltice de adolescentes". "Fomos procurados por alguns pais, preocupados. O motivo? Uma palavra escrita na parede de um banheiro com o nome 'masacre' (escrita como grafei) e uma data marcada, 20/05/2022. Chegamos aos fato e aos envolvidos. Tudo não passou de um mal entendido", diz a carta.

Via Portal Meio Norte
As informações são do Diário de Campo Maior

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing