21/05/2022

Acusada de aplicar golpe em empresário é solta pela Justiça

Kelsilene Daniela é suspeita de ser integrante de organização criminosa de Minas Gerais especializada em comprar carros no nome de empresários.


Nesta quinta-feira (19), o juiz Rostonio Uchôa Lima Oliveira, da Central de Audiência de Custodia de Teresina, concedeu liberdade para Kelsilene Daniela Campos, acusada de aplicar golpe de R$ 585 mil no dono das Farmácias Toureiro, Gerardo Ponte Cavalcante Neto.

A prisão preventiva da mulher ocorreu na quarta-feira (18), acusada de utilizar documentação do empresário para comprar dois veículos de modelos Amarok e T-Cross, no nome do dono da distribuidora de medicamentos Toureiro Farma.

Segundo o delegado do 12º DP, a prisão ocorreu após denúncia da própria vítima, que alegou estarem utilizando sua identidade. As equipes então realizaram monitoramento de Kelsilene e a identificaram em flagrante recebendo um veículo.

Kelsilene foi detida em flagrante pelos crimes de estelionato, falsidade ideológica e falsa identidade.
Em liberdade

Na decisão, o juiz destacou que, que não há requerimento de prisão preventiva em desfavor da acusada formulado pelo Ministério Público e nem representação formulada pela autoridade policial.

Agora, ela deverá cumprir medidas cautelares, como o comparecimento a todos os atos do processo e comparecimento mensal, a fim de prestar informações de seu paradeiro e de suas atividades, sempre que intimada. Também foi proibida de se ausentar da comarca residência, sem prévia autorização do juiz.

O descumprimento das medidas cautelares pode ocasionar a decretação da prisão preventiva.
Organização criminosa

Kelsilene Daniela Campos foi acusada de ser integrante de organização criminosa de Minas Gerais especializada em comprar carros no nome de empresários. A suspeita havia chegado em Teresina por volta das 3h20 da madrugada da última quinta (19).

De acordo com o delegado Ademar Canabrava do 12º DP, Kelsilene e um parceiro, também integrante da organização, utilizavam identificação falsa de um casal de empresários de Parnaíba para aplicar os golpes.

“Ela está como se fosse a esposa desse empresário, mas essa documentação é falsa. O empresário de verdade é um cidadão respeitado na cidade de Parnaíba”, disse.
Quadrilha nacional

Ao Lupa1, o delegado informou que a organização atua em todo o Brasil e, após comprar os veículos novos com a documentação falsa, repassam o carro em valores inferiores ao de mercado.

Fonte: Lupa 1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing