28/04/2022

Homem é condenado a 16 anos por matar ex-mulher a facadas no Piauí

Imagem ilustrava

O Promotor de Justiça Jorge Luiz da Costa Pessoa representou o Ministério Público do Estado do Piauí durante o julgamento do réu George de Sousa Castro, denunciado pelo crime de homicídio qualificado contra Francinéia Neiva Silva Araújo. A sessão do tribunal do júri foi realizada nessa quarta-feira (27/04), sob a presidência do Juiz de Direito Carlos Alberto Bezerra Chagas. O julgamento ocorreu em São Raimundo Nonato, no Sul do Piauí.

Na denúncia apresentada pelo Ministério Público, o crime aconteceu no ano de 2015, em São Raimundo Nonato. George de Sousa Castro, então ex-companheiro da vítima, a abordou e uma discussão foi iniciada. Em seguida, o acusado desferiu diversos golpes de faca em Francinéia. A mulher não suportou os ferimentos e morreu no local.

O acusado, que desde o dia do crime estava foragido, foi preso em setembro de 2021, na cidade de São Paulo. Na operação, a prisão aconteceu em conjunto com a Gerência de Polícia Especializada, a Delegacia da Mulher de São Raimundo Nonato, a Diretoria de Inteligência Penal da Secretaria de Justiça do Piauí, em parceria com a Inteligência da Polícia Militar do Estado de São Paulo.

No julgamento, o magistrado fixou a pena de 16 (dezesseis) anos de reclusão, inicialmente em regime fechado. Ainda, o juiz determinou a prisão em flagrante da testemunha Gean Carlos de Brito, com a justificativa de que o mesmo teria feito afirmação falsa durante seu depoimento.

Fonte: MP-PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing