13/03/2022

Chaguinha da Saúde, do PSD, é eleita prefeita de Murici dos Portelas, no Piauí

Chaguinha da Saúde recebeu 55,35% dos votos em eleição suplementar e derrotou Auridea Santos (PTB), que ficou em segundo lugar com 44,65%.

Chaguinha da Saúde, do PSD, é eleita prefeita de Murici dos Portelas, no Piauí — Foto: Tribunal Regional Eleitoral Piauí

Francisca das Chagas Correia de Sousa, a Chaguinha da Saúde, do PSD, foi eleita em eleição suplementar, neste domingo (13), prefeita de Murici dos Portelas. A vice-prefeita é Isabel Cristina.

Ao fim da apuração, Chaguinha da Saúde teve 55,35% dos votos. Foram 4.541 votos no total. A candidata derrotou Auridea Santos (PTB), que ficou em segundo lugar com 44,65% (1954 votos).

A eleição em Murici dos Portelas teve 987 abstenções (17,85%), 50 votos brancos (1,10%) e 115 votos nulos (2,53%).

Chaguinha da Saúde, do PSD, é eleita prefeita de Murici dos Portelas, no Piauí — Foto: Tribunal Regional Eleitoral Piauí

Eleição suplementar

Duas candidatas concorreram no pleito suplementar: Francisca das Chagas Correia de Sousa, a Chaguinha da Saúde (PSD) e Auridea Santos Portela (PTB), que teve o nome na urna mesmo com a candidatura sub júdice.

O município tem 5.528 eleitores aptos para votar nesta eleição. Eles foram distribuídos em 22 seções por 14 locais de votação, sendo dois na zona urbana e o restante na zona rural.

Auridea Santos e Chaguinha da Saúde concorrem à prefeitura de Murici dos Portelas no Piauí — Foto: Divulgacand

A prefeita eleita, Ana Lina Cunha (PSD), em 2020 foi cassada em novembro do ano passado. Os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiram que Ana Lina não poderia ter sido candidata em 2020, uma vez que, no mandato anterior (2016-2020), ela ainda estava casada com o então prefeito do município, Ricardo Sales.

Conforme prevê a Constituição Federal, parentes e cônjuges do chefe do executivo que esteja exercendo mandato não podem se candidatar ao mesmo cargo.

TSE determina novas eleições para a Prefeitura de Murici dos Portelas — Foto: Divulgação/TSE

A decisão foi unânime e seguiu o voto do relator, ministro Carlos Horbach. O TSE determinou o afastamento imediato da prefeita Ana Lina Cunha e a convocação do presidente da Câmara de Vereadores para exercer interinamente o cargo até a realização do novo pleito.

Fonte: G1 PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing