26/01/2022

Velório de doméstica morta a facadas quando ia para o trabalho é marcado por tristeza e revolta

O ex-marido da vítima, Ezequiel Rodrigues Araújo, é suspeito do crime e foi preso pela Polícia Militar. Segundo familiares, ele não aceitava o fim do relacionamento.

Tristeza e revolta marcam o velório da doméstica morta a facadas em Teresina — Foto: Reprodução /TV Clube

O corpo da trabalhadora doméstica Valdirene Torquato, de 42 anos, foi velado, na tarde desta terça-feira (25), em uma residência no bairro Cerâmica Cil, Zona Sul de Teresina. A despedida foi marcada por tristeza e revolta por parte dos familiares e amigos da vítima. O sepultamento vai ocorrer em um cemitério no mesmo bairro na manhã desta quarta-feira (26).

Valdirene foi morta com golpes de faca no cruzamento das ruas Goiás com Monsenhor Gil, a um quarteirão da Avenida Frei Serafim, no bairro Ilhotas, em Teresina, quando ia para o trabalho. O ex-marido da vítima, Ezequiel Rodrigues Araújo, é suspeito do crime e foi preso pela Polícia Militar.

“Acabou com a vida dela, está aí, deixou uma criança. É uma perda muito grande. É só lamentar. Ele fez planejado ou não, ninguém sabe. Ainda bem que a polícia prendeu ele. Ele está preso, mas quem perdeu foi ela, perdeu a vida. Foi uma perda muito grande para a família”, disse o tio de Valdirene, Carlos Alberto.

O relacionamento dos dois durou 10 anos e eles tiveram um filho que, atualmente, tem 7 anos. Por conta do histórico de violência, Valdirene e Ezequiel haviam se separado há cinco anos. Segundo familiares, o homem não aceitava o fim do relacionamento e tentou matá-la pelo menos três vezes.

Contudo, a Polícia Civil informou que não há medida protetiva a favor da vítima ou registro de boletim de ocorrência contra Ezequiel em relação às agressões ou ameaças de morte. Os familiares relataram que Valdirene desistiu de denunciar porque o homem é pai do seu filho.

Mulher identificada como Valdirene foi assassinada no bairro Ilhotas, em Teresina — Foto: Ravi Marques/TV Clube

“Ela esteve internada fazendo um tratamento no seio e, no hospital, a gente estava lá porque ele estava ameaçando entrar no hospital e matar ela lá dentro”, relatou o irmão de Valdirene, Valdir Torquato.

O crime
Valdirene Torquato foi morta com pelo menos 19 facadas. Ela, segundo testemunhas, caminhava em direção ao local de trabalho, um condomínio na região, quando foi atacada pelo ex-marido, Ezequiel Rodrigues Araújo.

O assassino estava em uma bicicleta vermelha, que ele deixou parada em uma calçada, atravessou a rua e esfaqueou a vítima. Depois, fugiu a pé. Um vídeo mostra o momento em que o suspeito fugiu do local com a faca na mão. Ele foi localizado minutos depois e preso pela PM.

O local é bastante movimentado neste horário e fica próximo de uma escola, ficando a um quarteirão da principal avenida da cidade, Frei Serafim. Muitas testemunhas presenciaram o crime.

Fonte: Portal G1 PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing