.

18/12/2021

DHPP solicita prorrogação da prisão do suspeito de matar prefeito Zé Filho

Felipe Anderson Seixas foi preso no dia 3 dezembro pela Polícia Civil em Teresina. O acusado alegou que estava se sentindo perseguido pelo gestor após a morte de seu pai.

DHPP solicita prorrogação da prisão do suspeito de matar prefeito Zé Filho (Foto: Montagem/ Meio Norte)

O Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) solicitou a prorrogação da prisão temporária de Felipe Anderson Seixas, 25 anos, suspeito de matar o prefeito Zé Filho (Progressistas), de Madeiro, para poder colher mais provas e elementos para a conclusão do inquérito.

Em entrevista ao Meionorte.com, o delegado Bruno Ursulino, que coordenou a prisão do suspeito, informou que o pedido é apenas uma medida diante do fim do prazo do inquérito e do recesso do judiciário. Segundo ele, foi solicitado a prorrogação por mais 30 dias. Felipe confessou o crime no momento da prisão.

“Nesse momento, em que a gente consegue avançar com muita cautela nos autos desse inquérito, ainda existem algumas diligências que estão sendo concluídas. Tendo em vista o recesso do judiciário que está por vir e o prazo que está contando, é uma medida de prudência nossa de estar dilatando esse prazo para que a gente consiga, com a maior tranquilidade, estar juntando o maior número de elementos e informações nos autos desse inquérito, para estar possibilitando uma melhor qualidade na denúncia do promotor e uma melhor análise do juiz quando for vir analisar esse caso. Vamos estar pedindo a conversão de temporária para preventiva. A gente já está se encaminhando para o encerramento desse inquérito”, explicou.

Felipe Anderson Seixas foi preso no dia 3 dezembro pela Polícia Civil em Teresina. O acusado alegou que estava se sentindo perseguido pelo gestor após a morte de seu pai, ocorrida no ano passado vítima da Covid-19. Pai e filho eram funcionários da prefeitura até antes de Zé Filho assumir. Após a posse do prefeito, os dois foram exonerados. Entretanto, a motivação está sendo investigada pela polícia.

“Nós estávamos realizando uma serie de diligências na cidade de Madeiro e quando chegamos sem Teresina a defesa do acusado fez contato com a gente para negociar os termos de entrega dele. Na manhã de hoje fomos buscá-lo e fizemos a prisão e condução dele até o DHPP. Ele confessou o crime e alegou que a motivação seria pessoal, pois ele estaria sendo vítima de perseguição por parte do prefeito, pois Zé Filho teria afastado o pai dele do setor de transportes do município, além disse ele estaria espalhado um boato de que Felipe teria um caso extraconjugal com a própria madrasta e isso foi consumido ele gerando a vontade de matar o prefeito. Nesse momento ele se encontra na sede do DHPP, mas será conduzido para Central de Flagrantes, onde ficará à disposição da Justiça”, declarou o delegado Bruno Ursulino.

O crime
Zé Filho, de 43 anos, foi morto no fim do dia 28 de novembro, quando estava em um campo de futebol no município. O crime ocorreu em uma via pública no momento em que a vítima entrava em seu veículo, oportunidade em que Felipe Anderson, se utilizando de uma arma de fogo, desferiu três disparos contra a vítima, o atingindo na região da cabeça, peito e ombro, imediatamente após o fato o autor se evadiu do local.

A vítima chegou a ser encaminhada para o hospital do município de Luzilândia, mas infelizmente não resistiu aos ferimentos vindo a óbito.


O gestor assassinado nasceu no dia 1º de outubro de 1978. Ele era motorista, quando foi eleito para vereador em 2014. Em 2020 foi eleito pela primeira vez para o cargo de prefeito.

Fonte: Portal Meio Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing