16/12/2021

Bebê vítima de acidente envolvendo Marcus Nogueira reage a medicação no HUT

A equipe médica que está acompanhando o caso da criança trocou sua medicação e Laura Sofia apresentou sinais de avanço em seu quadro.

Advogado estava em SW4 e passou em alta velocidade no cruzamento - Foto: Reprodução

A bebê Laura Sofia Alves Silva, de apenas 9 meses, uma das vítimas do acidente envolvendo o advogado Marcus Vinícius Nogueira, ex-presidente da Comissão de Prerrogativas da OAB-PI, está apresentando melhoras em seu quadro e está reagindo à medicação no Hospital de Urgência de Teresina (HUT), onde segue internada em um estado ainda considerado grave.

A criança teve um traumatismo craniano provocado pela colisão entre a SW4 que era conduzida pelo advogado e o veículo Siena, que vitimou fatalmente seu avô Raimundo Nonato da Silva Oliveira. Em entrevista ao Meionorte.com, Edileuza Oliveira, irmã de Raimundo Nonato, explicou que a equipe médica trocou sua medicação e a criança apresentou sinais de avanço em seu quadro.

“Ela está reagindo. Foi trocando umas medicações e tem dado sinal de avanço. Hoje a gente não teve nenhuma atualização, mas creio que hoje ela ainda está reagindo. O estado dela ainda é grave, por que é uma bebê e é na cabeça, é uma coisa muito lenta. Todo machucado dela é na cabeça e requer muitos cuidados”, explicou.

O protocolo de morte encefálica foi aberto e comunicado à família ainda na sexta-feira (3), com o acompanhamento médico de seu quadro através de novos exames feitos de hora em hora. Apesar da gravidade, o sentimento da família é de esperança em sua recuperação.

“Nós estamos esperançosos em Deus, porque Deus é o mestre dos mestres. Nós temos crido no poder operador de milagres que Deus tem e essa é a nossa esperança”, finaliza.

Advogado foi solto após pagamento de fiança
Um dia após o acidente, o advogado Marcus Vinícius Nogueira não teve sua prisão em flagrante homologada e foi solto durante a audiência de custódia realizada de forma híbrida. A justiça impôs uma fiança de R$ 15 mil e o uso e tornozeleira eletrônica, além de outras medidas cautelares, como
  • Manter contatos e dados atualizados para intimações
  • Permanecer em Teresina e no caso de viagem que ultrapasse de 15 dias, pedir autorização judicial
  • Proibição de acessoa bares e restaurantes ou locais de consumo de bebidas alcoólicas
  • Permanecer longe das vítimas
De acordo com a decisão, as medidas valem por um período de seis meses. A defesa do advogado ainda solicitou a mudança no valor da fiança, alegando que o advogado prestará auxílio a família que foi vítima do episódio.

A medida seu deu por Marcus Nogueira não ter antecedentes criminais, ser réu tecnicamente primário e por não haver ‘situação de gravidade com perigo de liberdade ao flagranteado’, apesar dos indícios de autoria e materialidade a respeito do fato apresentado no auto de flagrante.

Advogado não teve prisão decretada (Foto: Reprodução)

O acidente
Um homem identificado como Raimundo Nonato da Silva Oliveira, de 53 anos, morreu e duas mulheres ficaram feridas na colisão que ocorreu na noite da última quinta-feira (2), no cruzamento das Avenidas Higino Cunha e Odilon Araújo, na zona Sul de Teresina. A criança é neta de Raimundo Nonato.

O veículo que a família seguia foi colhido pela SW4 do advogado Marcus Vinícius de Queiroz Nogueira, que vinha em alta velocidade e atravessou o sinal vermelho, segundo informaram testemunhas. Ele foi preso e levado para a Central de Flagrantes, onde pagou uma fiança de R$ 15 mil e foi liberado.

Fonte: Portal Meio Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing