10/11/2021

MPT flagra menores trabalhando em colheita e trabalhadores em condições precárias no Piauí

As condições precárias foram encontradas em localidades nos municípios de Jerumenha, Floriano, Itaueira e Nazaré do Piauí.

Trabalhadores são encontrados em condições precárias — Foto: Divulgação /MPT

Uma série de fiscalizações do Ministério Público do Trabalho no Piauí (MPT-PI) encontrou diversos trabalhadores em situações precárias na cadeia produtiva da carnaúba do estado. Quatro adolescentes foram localizados nas colheitas inspecionadas. A informação foi divulgada pela órgão nesta terça-feira (9).

Os resultados das fiscalizações foram disponibilizados após inspeções presenciais e entrevistas com os profissionais que prestavam serviços nas atividades de corte da palha e extração de pó da carnaúba.

As condições precárias foram encontradas em localidades nos municípios de Jerumenha, Floriano, Itaueira e Nazaré do Piauí.

MPT flagra irregularidades — Foto: Divulgação /MPT

As irregularidades verificadas pelo ministério foram: insuficiência no fornecimento dos equipamentos de proteção individual, ausência de locais para refeições que tivessem as condições mínimas de higiene e conforto, ausência de banheiros adequados e alojamentos improvisados sem condições mínimas de conforto.

O MPT constatou ainda que os trabalhadores haviam sido contratados sem exames admissionais e sem registro e anotação na carteira de trabalho.

Jerumenha
Na localidade São José, Zona Rural de Jerumenha, o MPT flagrou dois trabalhadores sem registro ou assinatura de CTPS. O primeiro por ser um adolescente de 17 anos e o segundo por ter solicitado a admissão informal, alegando não querer prejudicar sua situação pessoal.

Itaueira
No povoado Cabrinhas, em Itaueira, três profissionais declararam terem sidos admitidos sem registro e anotação de CTPS.

No povoado Jacaré, o ministério localizou dois adolescentes, um de 15 e outro de 17 anos, prestando serviços como carregadores mediante o recebimento de diária no valor de R$ 60,00. Além disso, outros dois trabalhadores estavam sem registro e assinatura de CTPS.

Nazaré do Piauí
No povoado Malhada Grande, todos os 13 profissionais encontrados estavam sem registro e assinatura de CTPS, além de receberem diárias entre R$ 60,00 a R$ 80,00, para cumprir jornada das 7h às 11h e das 13h às 17h, de segunda a sexta, e das 7h às 11h, aos sábados. Foi encontrado ainda um adolescente de 17 anos que prestava serviço como aparador, mediante o recebimento de diária no valor de R$ 60,00.

Fonte: Portal G1 PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing