09/11/2021

Caminhoneiro fica mais de 12 horas preso às ferragens após acidente em cidade sem bombeiros no Piauí

A cidade de Uruçuí, a 480 km de Teresina, fica a mais de 200 km de distância da base mais próxima dos bombeiros. Delegado da cidade, Natan Cardoso, diz que ausência de bombeiros na região é um problema.

Sem base do Corpo de Bombeiros, resgate de vítima de acidente leva mais de 12 horas em cidade do Piauí — Foto: Divulgação/PM

Um motorista esperou mais de 12 horas por resgate após o caminhão que conduzia tombar, na tarde do último domingo (7), na localidade Barra da Volta, em Uruçuí, a 307 km de Teresina. A cidade não possui batalhão do Corpo de Bombeiros e o resgate foi feito por policiais e moradores da região.

O g1 procurou o Corpo de Bombeiros do estado, para saber detalhes sobre os novos postos que devem ser criados no estado, mas ainda não obteve resposta.

Segundo a Polícia Militar, o condutor perdeu o controle do caminhão, que estava carregado de botijões de gás, e tombou por volta das 17h20. O homem, identificado como Waldecyo da Rocha Santos, de 31 anos, ficou preso nas ferragens.

“O caminhão derrapou na beira do asfalto e tombou. O resgate foi demorado, teve que ser feito pela PM, com apoio da Polícia Civil, do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e de moradores, já que não havia bombeiros disponíveis na localidade”, informou o tenente Valdeildo, do 10° Batalhão da PM de Uruçuí.

A vítima foi resgatada com escoriações leves e já está em casa. Toda a carga do caminhão também foi recuperada.

Corpo também levou horas para ser resgatado
Ainda no domingo (7), um homem, que não teve a identidade revelada, foi encontrado morto em um rio de Uruçuí. O trabalho de resgate do corpo também durou horas, devido ao local de difícil acesso e ao tempo de deslocamento dos bombeiros, encaminhados de Floriano, cidade a quase 200 km de distância.

“A morte possivelmente foi provocada por afogamento, algumas testemunhas relataram que a vítima tinha o costume de ingerir bebida alcoólica e estava desaparecida há dois dias”, contou o tenente Valdeildo.

De acordo com o delegado da Polícia Civil, Natan Cardoso, a falta de estrutura pode comprometer o atendimento à população.

"É mais um exemplo de como a ausência de uma base dos bombeiros por aqui é prejudicial pro atendimento. Acabamos tendo que fazer as vezes de bombeiros nessas situações, o que não é o mais indicado", disse o delegado.

Sem previsão de criação de batalhões
Em outubro, o governo do Piauí anunciou a criação de batalhões do Corpo de Bombeiros em cinco cidades do Piauí: Uruçuí, Corrente, Bom Jesus, São Raimundo Nonato e Esperantina. Contudo, ainda não há previsão de entrega das unidades.

O g1 procurou o Corpo de Bombeiros do estado, para saber detalhes sobre os novos postos, mas ainda não houve resposta.

Fonte: Portal G1 PI
*Estagiária sob supervisão de Maria Romero.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing