06/10/2021

PI: PF faz operação contra fraudes no auxílio-doença e prende três investigados

Foto: Divulgação/PF

Equipes da Polícia Federal deflagraram na manhã desta quarta-feira (06) uma operação com objetivo de desarticular uma organização criminosa especializada na realização de fraudes, por meio da falsificação de exames e laudos, para obtenção de benefícios previdenciários, principalmente o auxílio-doença. A operação, denominada Neoplasia, acontece no município de Picos, distante cerca de 300 km de Teresina, e conta com apoio da Coordenação Geral de Inteligência Previdenciária e Trabalhista (CGINT).

A Operação mobilizou 15 Policiais Federais para o cumprimento de seis mandados judiciais, três de busca e apreensão e três de prisão temporária, todos expedidos pelo Juízo da 1ª Vara Federal de Teresina. Todos os mandados judiciais foram cumpridos no município de Picos.

O Cidadeverde.com apurou que os presos na operação desta quarta-feira não são profissionais da área da saúde e apenas atuavam na falsificação dos documentos, nos municípios de Picos e Dom Expedito. Eles estão prestando depoimento à Polícia Federal em Picos e depois devem ser encaminhados ao sistema prisional.

No decorrer das investigações já foram identificados 190 benefícios atrelados à organização criminosa, dos quais já se constatou a fraude em 38 deles, causando, até o momento, um prejuízo efetivo ao INSS superior a R$ 230 mil. De acordo com a PF, na maioria dos casos, os investigados se apresentavam como portadores de doenças neoplásicas(câncer), falsificando exames e atestados médicos, para conseguirem ter acesso aos benefícios previdenciários.

“Essa operação visa desarticular uma organização criminosa instalada no município de Picos, responsável pela fraude em exames médicos e atestados médicos para fins de obtenção de benefícios previdenciários. A Polícia Federal mobilizou um efetivo de 15 policiais para o cumprimento de três mandados judiciais e três mandados de busca e apreensão”, relatou o delegado Eduardo Monteiro.

A pedido da Polícia Federal foi determinado o bloqueio judicial das contas bancárias de três envolvidos nas fraudes identificadas.

Os investigados poderão responder pelos crimes de Organização Criminosa, Estelionato Majorado; Falsidade Ideológica e Uso de Documento Falso.


Natanael Souza( Com informações da PF)
redacao@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing