.

10/09/2021

PI: DHPP identifica corpo de homem carbonizado

O corpo de Richardson Pereira foi encontrado totalmente carbonizado às margens da PI 112, em Teresina.

Perícia no local onde o corpo foi encontrado/Foto: Lucas Dias/GP1

A Polícia Civil do Piauí, através do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), identificou o homem que foi encontrado carbonizado e com as mãos amarradas no último dia 6 de setembro, na rodovia PI 112, região do Povoado Santa Luz, zona rural de Teresina. Trata-se de Richardson Pereira de Sousa, de 33 anos.

De acordo com o delegado Francisco Barêtta, coordenador do DHPP, a vítima era usuária de drogas e respondia em liberdade pelo crime de homicídio, além de responder por outro processo de roubo majorado. Familiares relataram para a polícia que ele estava sofrendo ameaças antes de ser encontrado morto.

Delegado Barêtta/Foto: Alef Leão/GP1

“Ele tinha 33 anos e morava com a tia na região da Piçarreira. Ele já esteve preso por conta de um homicídio, estava em liberdade, disseram que era viciado em drogas e que também estava praticando roubos e assaltos. Nós já temos uma linha de investigação, mas não podemos dizer ainda. Antes da identificação a polícia já tinha algumas informações que estavam sendo condensadas, agora com a identificação será possível analisar todas as informações. Diz a pessoa que veio aqui que ele vivia sofrendo ameaças, mas não sabe de quem", relatou o delegado.

O delegado ainda comentou que só após o resultado de mais exames poderá constatar se Richardson Pereira foi queimado vivo ou se já estava morto quando foi carbonizado. “Ainda não recebemos o laudo, foi requisitado o exame do local do crime e também estou aguardando o IML para dizer se tocaram fogo nele ainda quando estava com vida ou se foi morto e depois tocaram fogo", declarou.

Relembre o caso

O corpo de um homem foi encontrado totalmente carbonizado e com as mãos amarradas para trás nas margens da rodovia PI 112, na região do Povoado Santa Luz, zona rural leste de Teresina. Em entrevista ao GP1, o sargento J. Silva, do 5º Batalhão da Polícia Militar do Piauí, afirmou que os populares acionaram a polícia por volta de 6h30.

“Fomos acionados por volta de 6h30 e quando chegamos tinha esse corpo carbonizado, de capacete e com as mãos amarradas para trás, aqui na PI 112, depois do São Vicente. Quando chegamos não havia mais nada, só o corpo carbonizado. O DHPP foi acionado", relatou o sargento.

Fonte: Portal GP1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing