10/08/2021

PI: criança de 1 ano e 5 meses é achada morta em olho d'água ao lado de casa

Fotos: Blog do Coveiro

Uma criança de um ano e cinco meses foi encontrada morta, na tarde desta segunda-feira(09), em um terreno, ao lado da casa onde morava com os pais, na localidade Franco, zona rural de Cocal (a 268 km de Teresina). Ela teria passado por um buraco na cerca e teve acesso a um olho d’água, onde teria se afogado. O corpo foi encontrado pelos pais, por volta das 16h30.

De acordo com o Blog do Coveiro, que esteve no local, a criança estava dentro de casa na companhia dos pais, que não a viram sair. Quando sentiram falta dela foram procurá-la e a acharam morta, com o corpo parcialmente submerso na água.

A polícia civil esteve no local e as primeiras suspeitas são de que a criança teria passado pelo buraco na cerca, que geralmente é usado por animais, para ter acesso ao lago. Marcas de pegadas dela foram encontradas na areia.

Arquivo Pessoal

O Núcleo de Polícia Técnico-Científica de Parnaíba foi acionado, mas a única viatura do Instituto Médico Legal (IML), que está em funcionamento atualmente – uma fiorino da década de 1990 - não pode se deslocar até o local devido às condições técnicas. O outro “rabecão”, que é uma pick up, está em manutenção.

O perito criminal Frederico Augusto, ex-diretor do núcleo, informou ao Cidadeverde.com, que a viatura disponível não tem mais condições de atender à demanda do IML de Parnaíba, que abrange três macrorregiões do Norte do Estado.

“Nossa abrangência é de Cajueiro da Praia a Cabeceiras do Piauí que fica há cinco horas de carro de Parnaíba. E essa viatura é da década de 1990, não tem mais a mínima condição de fazer qualquer distância, principalmente zona rural. O colega que estava no plantão informou ao delegado, que não seria possível ir pelas condições da viatura. Nestes casos, pedimos que ele nomeie um médico do município para fazer o exame do cadáver. Mas, a investigação fica prejudicada porque não tem a perícia de local de crime”, relata o perito, que pediu exoneração da gestão do núcleo há 30 dias, alegando falta de condições de trabalho.

O Cidadeverde.com entrou em contato com a Polícia Civil, que se manifestou sobre a situação por meio de nota:
O Departamento de Polícia Técnico-Científica da Polícia Civil do Piauí informa que devido a alta demanda, problemas mecânicos são verificados nos carros do IML de Parnaíba, sendo necessário o conserto dos mesmos de forma periódica; no presente caso, já estão sendo tomadas as providências para se resolver a demanda.

Em relação ao corpo da criança citado em reportagem, seria necessário que os peritos responsáveis pelo atendimento, em caso de defeitos nas viaturas, fizessem a comunicação do fato e/ou da falta de veículo, a direção do Instituto de Medicina Legal, em Teresina, e este providenciaria a devida remoção; servidores estão sendo ouvidos com vistas a dirimir dúvidas se foram tomadas essas providências simples e que garantem a não interrupção desse serviço essencial. O que teria ocorrido, conforme informações da coordenação do NMPTC de Parnaíba é que uma senhora teria aberto a porta de um carro de forma inadvertida e causado, por conta disso, avarias no carro-tumba, o que pode ocorrer em qualquer serviço.

Também não procede a afirmação que Parnaíba atende a três macrorregionais, pois só atende a uma macrorregional que é a de Parnaíba e uma regional, a de Esperantina.

O corpo da criança foi examinado por um perito " Ad hoc " em Cocal e já sepultado, tendo sido resolvido dessa forma.

A coordenação do Núcleo Macrorregional de Polícia Técnico-Científica de Parnaíba já está fazendo os contatos com o Setor de Transportes da SSP para a solução mais breve possível.

Caroline Oliveira
redacao@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing