29/07/2021

PI: advogado acusado de estupro contra faxineira pode ser expulso de condomínio

Moradores marcaram reunião para deliberar sobre “conduta de condômino antissocial” do acusado; Jefferson Moura Costa foi indiciado pelo estupro e cárcere privado da vítima.

Advogado Jefferson Moura Costa (Foto: Reprodução)

O advogado Jefferson Moura Costa deverá ser expulso do condomínio Golden Place, localizado no bairro Fátima, zona Leste de Teresina, após ser indiciado pelo estupro e cárcere privado de uma faxineira de 29 anos, dentro do apartamento onde morava. Segundo informações obtidas pelo OitoMeia, uma Assembleia está marcada para próxima segunda-feira (02) para deliberar sobre a “conduta de condômino antissocial” do acusado.

A conduta antissocial é atribuída a condômino que gera incompatibilidade de convivência com os demais moradores, prejudicando ou colocando em risco os demais. É preciso que o ato praticado por ele, além de causar mal-estar ou constrangimento, não seja isolado, e repetido diversas vezes.

FAXINEIRA SALTOU DE SACADA
Jefferson Moura Costa foi preso no último dia 14, após uma diarista o denunciar de estupro, praticado dentro do condomínio em questão. Na data, imagens mostram a vítima saltando de uma sacada no segundo andar do prédio. Depois da ampla repercussão na mídia, outras mulheres forma à delegacia e também denunciaram Jefferson Moura Costa por crimes de cunho sexual.

DEFESA PEDIU SALA SEM GRADES
A defesa do advogado pediu que ele seja transferido da Penitenciária Regional Irmão Guido, onde está em uma cela comum, para uma sala de Estado Maior ou para prisão domiciliar, em razão da profissão que exerce.

O representando de Jefferson Moura Costa, o advogado Lucas Ribeiro argumentou que a possibilidade está prevista em Lei. Segundo ele, é um direito do advogado manter-se preso em sala de Estado Maior, com instalações e comodidades condignas enquanto não receber condenação. Ele também acrescentou que na ausência desta, também é um direito do advogado permanecer recolhido em prisão domiciliar.

Na prática, caso o pedido seja acatado pelo juiz, Jefferson Moura Costa deverá ficar preso em uma sala sem características de cela, portanto, sem grades e com acomodações como banheiro. Segundo informações apuradas pela reportagem, os apenados que possuem essa prerrogativa são encaminhados para o Comando da Polícia Militar ou Corpo de Bombeiros.

Fonte: Portal OitoMeia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing