09/06/2021

STF nega habeas corpus de acusado de atropelar namorada e matar amiga no Piauí

Pablo Henrique Campos Santos é acusado de feminicídio de Vanessa Carvalho e tentativa de feminicídio contra a namorada Anuxa Alencar, em setembro de 2019.

Prédio do Superior Tribunal de Justiça (STJ), em Brasília — Foto: TV Globo/Reprodução

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou nesta terça-feira (8) o pedido de habeas corpus de Pablo Henrique Campos Santos, acusado de feminicídio de Vanessa Carvalho e tentativa de feminicídio contra a namorada Anuxa Alencar, em setembro de 2019, na cidade de Teresina. Em decisão unanime, a Quinta Turma da casa manteve a prisão preventiva do réu.

As vítimas foram atropeladas na saída de uma festa de casamento no dia 29 de setembro. Anuxa e o namorado haviam brigado em uma festa, momentos antes do atropelamento. Pablo Henrique foi preso em flagrante dormindo em casa, passou por audiência de instrução em novembro do ano passado e o julgamento foi encaminhado para o Tribunal do Júri.

Vanessa Carvalho morreu após ser atropelada na Zona Leste de Teresina. Suspeito foi autuado por feminicídio. — Foto: Reprodução/Instagram

Pablo está preso desde 2019. Ano passado, a defesa dele entrou com o pedido de relaxamento da prisão no Tribunal de Justiça do Piauí, alegando que o mesmo é portador de diabetes e pertence ao grupo de risco para a Covid-19. No entanto, o juiz Antônio Nollêto, da 1ª Vara do Tribunal Popular do Júri, negou a liberdade.

Antônio Nollêto também destacou que Pablo Henrique tem outras ações penais em tramitação: um de crime de trânsito na 6ª Vara Criminal de Teresina e um de violência doméstica contra a ex-companheira na 5ª Vara Criminal.

O crime
Carro utilizado por Pablo Henrique Campos, preso suspeito de ter atropelado a namorada e uma amiga na Zona Leste de Teresina. — Foto: Mauro Alves/ TV Clube

Segundo a Polícia Civil, Pablo, Vanessa e Anuxa teriam ido juntos a uma festa de casamento na noite do dia 28 de setembro de 2019, em um buffet localizado na Avenida Homero Castelo Branco, bairro Ininga, Zona Leste de Teresina. Na madrugada do dia 29, o casal teria tido uma briga.

Os três deixaram o local da festa e Anuxa saiu no carro do namorado, mas retornou e entregou a chave a ele. Ela e Vanessa tentavam ir embora no carro de outra amiga quando foram atropeladas.

Imagens de câmeras de segurança mostram o momento em que o Jeep Renegade branco deixa o local onde a enfermeira Vanessa Carvalho foi atropelada e morta e a amiga dela, Anuxa Alencar. O homem foi encontrado em casa, dormindo, após o crime.

Durante audiência de instrução, Pablo Henrique alegou que não se lembrava do fato, confessou ter culpa na morte da jovem e pediu desculpas à família de Vanessa. Já Anuxa afirmou não lembrar-se do momento do atropelamento e que soube da tentativa de feminicídio apenas quando acordou no Hospital de Urgência de Teresina.

Anuxa relatou durante o depoimento que sofreu fraturas na bacia, lesões na coluna e precisou de 12 pontos de sutura na perna, devido a um ferimento.

Fonte: Portal G1 PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing