24/06/2021

Mais um suspeito de participar da morte do empresário Janes é preso em Pernambuco

José Hiago é apontado como o piloto da motocicleta usada no homicídio. Ele foi localizado na cidade de Arcoverde, em Pernambuco.

Empresário Janes Cavalcante Castro foi morto em setembro de 2020, em Parnaíba — Foto: Reprodução/Redes sociais

A Polícia Civil prendeu José Hiago Ferreira da Silva, na tarde desta quarta-feira (23), na cidade de Arcoverde, em Pernambuco. Ele é suspeito de participar do assassinato do empresário Janes Cavalcante de Castro, em setembro de 2020, no município de Parnaíba, Litoral do Piauí.

José Hiago é apontado como o piloto da motocicleta usada no homicídio. Outros dois homens suspeitos de terem envolvimento com o crime continua foragidos. Um deles seria Mário Roberto Bezerra, mandante do assassinato, e Evandro Tenório Britto, líder de uma organização que agencia homicídios.

A prisão temporária de José Hiago foi solicitada pela Polícia Civil. Agora, o suspeito se encontra no sistema prisional de Pernambuco e será transferido para Parnaíba, onde ficará à disposição da Justiça.

O crime

Câmeras de segurança de uma residência próximo ao crime registraram a fuga dos suspeitos — Foto: Divulgação/Polícia Militar

O empresário Janes Cavalcante Castro foi assassinado no dia 18 de setembro de 2020, logo depois de sair da casa onde morava, em Parnaíba. O empresário dirigia seu carro quando dois homens em uma moto o perseguiram e atiraram várias vezes contra ele.

Após o homicídio, os homens deixaram o local. Câmeras de segurança registraram a fuga dos criminosos.

Operação Sicário

Três suspeitos da morte do empresário no Piauí estão foragidos — Foto: Reprodução/Polícia Civil

Em abril de 2021, a Polícia Civil do Piauí deflagrou a 1° fase da Operação Sicário, para prender os suspeitos de envolvimento na execução do empresário. Os policiais fizeram buscas em endereços em Parnaíba e Luís Correia, no Piauí, nas cidades de Pedra, Arcoverde, Venturosa e Olinda, em Pernambuco, e em Arapiraca, em Alagoas.

No dia 18 de junho, a polícia deflagrou a segunda fase da operação. Os policiais fizeram buscas em três endereços ligados ao suposto mandante do crime. Em um deles foi encontrado um comprovante de depósito no nome de José Robervan Araújo, homem apontado como sendo o contato entre o mandante e os assassinos, além de ter participado ativamente da morte de Janes.

Segundo o delegado Rodrigo Luna, responsável pela investigação, o assassinato de Janes foi um crime encomendado porque ele teria dívidas com os envolvidos no crime. A investigação descobriu ainda que o valor de R$ 200 mil foi pago por Mario Roberto Bezerra para Evandro Tenório, como pagamento pela execução do empresário.

Mario Roberto Bezerra, teria contratado José Robervan Araújo, que foi preso na operação. Ele seria o responsável por arquitetar a execução do empresário. As investigações apontam que Robervan monitorou a vítima por cerca de uma semana e contratou os dois homens que executaram o crime: Edson Carlos Veríssimo, suspeito de ser o atirador, e José Hiago Ferreira da Silva, que teria pilotado a motocicleta.

O inquérito foi concluído e será remetido à Justiça, mas uma nova investigação pode ser reaberta caso os policiais ou o Ministério Público considere necessário.

Fonte: G1 PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing