07/05/2021

FFP proíbe homem que agrediu repórter de entrar em estádios do Piauí; Altos o credenciou para o jogo

Após apuração da entidade, João Paulo dos Anjos Abreu é identificado e está suspenso de participar de competições organizadas pela Federação de Futebol do Piauí e CBF


A Federação de Futebol do Piauí (FFP) suspendeu permanentemente a entrada de João Paulo dos Anjos Abreu nos estádios com jogos promovidos pela entidade e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O homem foi identificado em imagens agredindo a repórter Emanuele Madeira, que registrava uma confusão na partida Altos x Fluminense-PI, pelo Campeonato Piauiense. João Paulo tirou o celular à força da mão da jornalista e usou a violência para impedir que o aparelho fosse recuperado.

Após apuração feita pela FFP, a entidade identificou João Paulo como membro do Altos. A reportagem não conseguiu localizá-lo.

Em nota, a FFP afirmou que João Paulo dos Anjos Abreu foi autorizado a entrar no estádio por estar relacionado no staff do clube alviverde, exercendo a função de auxiliar de Centro de Pesquisa e Análise (CPA), uma espécie de analista.


Devido à Covid-19, a entrada nos estádios do Piauí precisa passar pelo credenciamento. O nome de João Paulo estava na lista do Altos, mesmo assim o clube não o reconheceu.

- Considerando os incidentes, em que o senhor João Paulo dos Anjos Abreu, credenciado pela equipe do Altos na função de staff, usando da força física, praticou atos de agressão e violência contra a pessoa da senhora jornalista Emanuele Madeira. Resolve: suspender permanentemente o credenciamento do senhor João Paulo dos Anjos Abreu para as competições organizadas pela Federação de Futebol do Piauí e Confederação Brasileira de Futebol – diz a FFP.

- A FFP repudia com veemência a atitude de João Paulo e manifesta sua solidariedade à jornalista Emanuele Madeira, que tem exercido a profissão com o estrito senso profissional que caracteriza a prática saudável do jornalismo. Rechaçamos todo e qualquer tipo de violência contra as mulheres e não compartilhamos do pensamento de pessoas que ainda não compreenderam que lugar de mulher é onde ela quiser - finaliza a nota da FFP.

O relatório do delegado da partida e a súmula do jogo com o relato do caso de violência foram encaminhados à procuradoria do Tribunal de Justiça Desportiva do Piauí. O órgão deve formalizar denúncia à comissão disciplinar.

Confusão começou entre técnico e presidente
O vídeo gravado pela cronista mostrava o bate-boca entre Wallace Lemos e Warton Lacerda, que são contidos por jogadores e funcionários dos dois times. O tumulto abre uma série de agressões físicas e verbais entre os envolvidos. Ao se afastar da aglomeração, a jornalista é confrontada por João Paulo dos Anjos Abreu.

Agressão jornalista, Emanuele Madeira, Altos — Foto: Gustavo Cavalcante/TV Clube

"Covardemente agredida", repudia OAB-PI
As comissões de direito desportivo, da mulher advogada e de liberdade de imprensa e expressão da OAB-PI repudiaram veementemente os atos de violência após a partida Altos x Fluminense-PI.

- Quando um jornalista é agredido, não é apenas um profissional que se fere, mas toda a sociedade, pois o que se tentou, com esse ato covarde, foi calar a liberdade de imprensa e tolher, de toda a sociedade, o direito à informação - disse a entidade.

Jornalista é agredida ao filmar briga no Campeonato Piauiense
- A culpa pela violência nunca é da vítima e se posiciona contra todo tipo de julgamento sobre o perfil da profissional ou, ainda, outros aspectos que transfiram o foco dos fatos e da figura do autor para a vítima. Diante da gravidade dos fatos, a OAB Piauí reforça que acompanhará o caso com o intuito de preservar os direitos da vítima, a sua imagem profissional e o devido processo legal para todos os envolvidos - concluiu, em nota, a entidade.

Fonte: Portal Meio Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing