23/02/2021

Morre Batista Silva, o Mão de Onça, um dos maiores goleiros do futebol piauiense

Ele tinha 76 anos e morreu em sua residência no bairro Buenos Aires, em Teresina

Foto: Arquivo/Pessoal

Morreu na noite do domingo (21) um dos maiores goleiros da história do futebol piauiense: João Batista Crispim da Silva, mais conhecido como Mão de Onça, que começou sua carreira no Ferroviário de Parnaíba e em 1966 veio para Teresina jogar no Piauí, na conquista do tricampeonato. Ele tinha 76 anos e morreu em sua residência no bairro Buenos Aires, em Teresina.

Com as mãos muito grandes, Mão de Onça costumava pegar chutes com apenas uma das mãos durante os treinos. Sua impulsão lateral era outro ponto forte que impressionava a todos.

Em 1969, na campanha do tetra, atuou em 7 jogos e foi contratado pelo Santa Cruz de Recife. Em 1971, Batista voltou ao futebol piauiense para jogar no River. Chegou a jogar no Flamengo do Rio de Janeiro por um período de experiência ao lado de Garrincha, que na época estava atuando no clube da Gávea.

O jornalista Dídimo de Castros narrou, por diversas vezes, partidas de Batista em Teresina. Para ele, o Piauí perdeu uma grande figura do futebol do estado.

“O Batista foi um dos maiores goleiros da história do futebol piauiense. Dificilmente o ‘Piauizão Vibrante’ perdia em casa. Ele sem dúvidas se iguala a Toinho que, inclusive, jogo no São Paulo. Vai deixar saudades pela personalidade que foi e enorme contribuição para o nosso esporte. Ele deixa o filho Batistinha, aposentado do futebol, que já foi campeão piauiense com o 4 de Julho”, disse.

Fonte: Portalodia.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing