11/02/2021

ATENÇÃO CONSUMIDOR: CUIDADOS BÁSICOS PARA VOCÊ NÃO SER ENGANADO



Antes de contratar os serviços de controle de pragas urbanas (também conhecido como de dedetização), verifique se a empresa tem alvará de funcionamento expedido pelo Centro de Vigilância Sanitária no seu município e usa produtos devidamente registrados no Ministério da Saúde, este procedimento lhe garantirá um relacionamento com empresas sérias e profissionais, assegurando a saúde de sua família e dos animais que você por ventura cria; (somente empresas legalizadas podem expedir certificado aceito pela vigilância sanitária e demais órgãos fiscalizadores).




Para ser considerada legal pela prefeitura, uma empresa dedetizadora deve ter:

Licença Sanitária;

Licença Ambiental;

Autorização do Corpo de Bombeiros;

Alvará da Prefeitura;

Equipamentos e produtos autorizados;

Prestar conta das embalagens utilizadas;

Local específico de funcionamento (um endereço fixo em funcionamento);

E um técnico responsável habilitado na área (Químico, Veterinário, Biólogo ou Engenheiro Agrônomo).

Também são exigidas outras providências, que devem ser conhecidas junto à vigilância sanitária.

A empresa que não cumpre essas exigências é considerada clandestina e pode ser notificada, autuada e interditada. Por essa razão a Vigilância Sanitária não aceita os serviços prestados por essas empresas, não perca tempo e dinheiro - DENUNCIE E DIVULGUE PARA OUTROS OS SUSPEITOS.

Consultar sempre. É importante ressaltar que boa parte dessas empresas fraudulentas anuncia maciçamente nos meios de comunicação e muitas delas tem anúncios no mesmo local com nomes diferentes. Checar de todas as formas a idoneidade da empresa a ser contratada, isto pode ser feito através dos órgãos especializados ou buscando referência nos órgãos fiscalizadores.

Preste muita atenção no valor dos orçamentos cotados – O BARATO PODE SAIR CARO. Os preços baixos nem sempre são indicativos de melhores serviços. E um serviço mal executado pode causar danos irreparáveis ao seu imóvel, neste caso, o custo final sairá muito mais caro. Às vezes haverá necessidade de contratação de outra empresa profissional para solucionar o problema. FORA O GRANDE RISCO QUE CORRE A SAÚDE DA SUA FAMÍLIA e dos animais que você cria e contaminação do ambiente.

Sempre pedir orçamento fechado, ou seja, orçamento impresso, timbrado com logomarca, CNPJ e endereço fixo da empresa; carimbo com identificação do Conselho de classe do responsável técnico e nele devem constar, os locais específicos para a aplicação dos produtos domissanitários e o valor total do trabalho a ser realizado. Caso contrário você corre o risco de acabar pagando de 5, 10 ou até 20 vezes mais. Neste contrato de risco o único a correr é o consumidor. NÃO NEGOCIE COM EMPRESA OU PESSOA QUE SAEM DE PORTA EM PORTA OFERECENDO SERVIÇO POR LITROS COM BOMBA DE PULVERIZAÇÃO NAS COSTAS, E QUE FAZEM O SERVIÇO POR LITROS APLICADOS ou APRESENTAM UM PRODUTO PARA TODOS OS TIPOS DE PRAGAS – ISSO É UMA FRAUDE.

Os procedimentos de uma empresa séria é agendar com o cliente uma inspeção no imóvel (visita técnica, muitas vezes sem compromisso), com dia e hora pré-determinados e elaborar um diagnóstico, após visitas nos locais, discriminar os tratamentos que serão realizados e passar um orçamento fechado (com custo total do trabalho a ser realizado) e a disponibilidade de um termo de autorização de serviço – se possível, que pode ser acordado e assinado pelo contratante.

*Empresas sérias apresentam orçamentos impressos ou por e-mail que também podem ser aceitos (uma prova de negociação).

Veja se a empresa oferece certificação e garantia do serviço, este é um diferencial a ser destacado. Empresas que garantem acabar com as pragas, estão mentindo, pois é bem sabido, que pragas não se acabam e sim controlam. Desconfie de empresas milagrosas. Observação: não existe um produto para todas as pragas, cada caso existe um tratamento e um produto específico.

Se for fechado um acordo com a realização do serviço de controle de praga, observe se os servidores das empresas usam EPI (equipamentos individuais de proteção, tipo: máscara, oxigenadora, óculos, macacão de tecido reforçado ou outra específica, botas de borracha, luvas de couro ou borracha macia apropriada, capacete ou touca de tecido reforçado) caso não use, VOCÊ TAMBÉM É RESPONSÁVEL PELO RISCO de acidentes de trabalho dos mesmos.

ATENÇÃO: Porteiros, funcionários de condomínios, funcionários de supermercados, lojas, padaria, lanchonetes, industrias e outros não devem ser forçados pelos patrões a fazer o trabalho de desinsetização (controle de pragas dentro do estabelecimento onde trabalham). Além de uma prática ilegal, o funcionário estará expondo a sua saúde, dos moradores, de outros trabalhadores e dos animais domésticos ao risco de graves intoxicações, além de ser uma irregularidade trabalhista. 

DENUNCIE ANONIMAMENTE AO MINISTÉRIO DO TRABALHO!

Caso você já tenha caído nas garras de aplicadores clandestinos dessas empresas fraudulentas, um aviso: Não negocie em hipótese alguma. Junte provas e procure imediatamente o Procon (faça uso da lei do consumidor), registre um B.O. (boletim de ocorrência) na delegacia de sua jurisdição, notifique a secretaria do meio ambiente e demais órgãos fiscalizadores e não esqueça de denunciar FORMALMENTE para a Vigilância Sanitária (exija comprovante da denúncia); pode também ser registrado queixa nas Associações das empresas do seu estado, através de carta e com cópia dos documentos fornecidos pelas empresas, ou ainda de e-mail.

ATENÇÃO: Fiscais da vigilância sanitária, ao visitar seu estabelecimento e exigir o controle de pragas (que faz parte da atribuição dos fiscais) JAMAIS PODE INIDICAR/PESUADIR VOCÊ A PROCURAR EMPRESAS OU PESSOAS QUE FAZEM CONTROLE DE PRAGAS DE INTERESSE DO FISCAL, isso é um ATO DE COAÇÃO, denuncie ao ministério público, preste queixa na delegacia, formalize denúncia anônima na Vigilância sanitária.

O PROCEDIMENTO CORRETO DO FISCAL é entregar uma Xerox dos cartões de todas as empresas legalizadas perante a vigilância.

Peça orientação para pessoas do seu círculo de amizade ou consulte órgãos públicos para conseguir indicações de empresas especializadas, sérias e que tenha um responsável Técnico e enderenço fixo de funcionamento.

Para maiores esclarecimentos sobre o assunto entre em contato com a Vigilância Sanitária, as Secretarias do Meio Ambiente de sua cidade e estado, observando se são devidamente legalizadas, possuindo escritório de referência em funcionamento, registros na Vigilância Sanitária, licença ambiental, autorização do corpo de bombeiros, alvará da prefeitura e técnicos com nível superior responsáveis, conforme determina a lei.

EXIJA: orçamento impresso ou arquivo digitalizado; carimbado pelo Técnico, nº de registro da empresa na vigilância sanitária, assinatura do responsável Técnico e o certificado de garantia (só as empresas legalizadas possuem a autorização para expedir o certificado).

FAÇA UMA VISITA NA SEDE DA EMPRESA PARA CONHECER UM POUCO!

COMPARTILHE ESSAS INFORMAÇÕES.

DENUNCIE OS CLANDESTINOS PARA A VIGILÂNCIA SANITÁRIA.

Disque Denúncia do Ministério da Saúde, pelo telefone 0800-61 1997

E-mail: saneantes@anvisa.gov.br e inspecao@anvisa.gov.br

Uma campanha das empresas legalizadas!

PROTEJA SUA FAMÍLIA E O MEIO AMBIENTE.
Apoio: Federação das empresas de controle de Pragas do Brasil – FREPAG.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing