07/01/2021

Filho de mulher atropelada diz que morte da mãe não foi acidente no PI

Abimael Francisco é padre na diocese de Fortaleza-CE. Ele falou como a família recebeu a notícia da morte da sua mãe.

Idosa morreu após ser atropelada

O Padre Abimael Francisco, filho da senhora Antônia Francisca da Conceição, de 64 anos, que morreu na terça-feira (05/01) na Travessa Presidente Castelo Branco, no Junco, em decorrência de um atropelamento, contou que a sua mãe não foi morta em um acidente, mas sim em um ato que se configura como crime. As informações são do Grande Picos. 


Padre Abimael Francisco“Recebemos com muita tristeza, porque é algo que não se esperava, em hipótese alguma, uma mulher com saúde e forte ser vitimada por uma coisa dessa natureza, que não foi simplesmente um acidente. Quando alguém em uma via, uma rua que tem muitos pedestres, ele aumenta a velocidade e age daquela forma, aquilo não foi, de fato, um acidente, há uma voluntariedade naquilo. Esse rapaz, ele cometeu um homicídio, essa que é a verdade. A gente espera que se possa tratar a coisa como ela foi, não acidente, simplesmente, mas tratar, de fato, como crime que esse rapaz cometeu”, disse.

O filho da vítima disse ainda que espera das autoridades competentes que tratem o caso com justiça, já que, segundo ele, ao chegar em Picos, foi informado que o motorista tem “influências familiares”.

“Eu estranhei, quando cheguei alguém disse que ele parente de alguém do exército, como se isso fosse suficiente para legitimar a atrocidade que foi feita. E nós vamos, de fato, tentar e buscar que isso não prevaleça, porque eu acredito que a justiça em Picos e a polícia, devem estabelecer o que é justo, o que é reto, não estamos na barbárie, nem na selvageria, onde alguém porque tem dinheiro e influência, tem direito de matar uma mãe de família, uma avó”, completou.

O motorista
O motorista se apresentou na Central de Flagrantes de Picos, onde foi lavrado o termo circunstanciado de ocorrência, pagou fiança e irá responder em liberdade.

Segundo o relações públicas da Polícia Civil de Picos, Lennon Luís, o condutor não estava sob efeito de álcool, nem drogas. Ele é habilitado e seu veículo não possuía restrições. Lennon disse também que ele quem fez a chamada para o SAMU e permaneceu no local do acidente. Ele foi levado à delegacia e deverá responder pelo crime de homicídio culposo na direção de veículo automotor. Homicídio culposo, no conceito do Direito penal, descreve o ato ilícito quando praticado sem a intenção de matar.

Fonte: Portal Meio Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing