09/01/2021

Familiares de vítimas de acidente no MA reclamam de demora na liberação de corpos: ‘quero velar minha família'

A Polícia Civil informou que o atraso no registro do boletim de ocorrência se deu por diversos motivos como a complexidade do acidente, problemas de internet e falta de dados completos das vítimas.

Carro com sete pessoas ficou destruído após o acidente — Foto: Divulgação/PRF

Familiares das pessoas que morreram durante uma colisão na tarde dessa quinta-feira (7), no Maranhão, tiveram dificuldades em conseguir a liberação dos corpos das vítimas, devido à demora na confecção do boletim de ocorrência. A Polícia Civil informou que o atraso se deu pela complexidade do acidente.

As vítimas da colisão são: Luan Alves Silva, 16 anos, Yani Beatriz Rodrigues Sousa, 9 anos, Marilândia Silva Bezerra, de 34 anos, Maria da Conceição Rodrigues Filha, 29 anos e Arthur Levi Rodrigues da Silva, 4 anos. Todos eles moravam em Nazária, município a 30 km de Teresina.

Os familiares chegaram em Timon (MA), cidade para onde os corpos foram levados, por volta de 18h da quinta-feira. As vítimas só foram liberadas por volta de 11h desta sexta (8). Para Marlene, avó de Yani e Arthur, a demora é angustiante.

“A gente pensava que tudo ia ser rápido, se tivesse dado certo, era rápido, a gente já ia estar em casa com eles, só deixava alguns aqui agilizando o restante”, disse.

Corpos de vítimas foram levados para Instituto de Medicina Legal (IML) em Timon — Foto: Reprodução/TV Clube

Francisco Pereira, pai de Luan e marido de Marilândia, já queria que sua família estivesse sendo velada. “Queria estar com minha família lá. Quero levar a minha família para velar e dar um enterro”, lamentou.

A Polícia Civil comunicou que o boletim de ocorrência já foi confeccionado. A demora, segundo a corporação, se deu em decorrência do acidente ter ocorrido em outra cidade, da internet da delegacia apresentar problemas durante a madrugada e pela Central de Flagrantes estar passando por uma mudança no sistema eletrônico.

Além disso, o familiar que estava registrando o boletim de ocorrência não possuía os dados completos das vítimas. Os dados devem ser completos, segundo a polícia, para que a família possa ter direito a um possível seguro DPVAT, seguro de vida, herança ou seguro pessoal.

O acidente
Carreta colidiu com carro de passeio e deixou mortos na BR-135, no Maranhão — Foto: Redes Sociais

Na manhã dessa quinta-feira (7), uma colisão frontal entre uma carreta e um carro de passeio deixou seis mortos e dois feridos na BR-135, entre as cidades São Mateus e Alto Alegre do Maranhão.

O motorista da carreta não se feriu e disse à PRF que, por volta das 11h, o veículo de passeio perdeu o controle e começou a 'dançar' na pista. Com o impacto da batida, três pessoas morreram ainda no local. Dentre os mortos estava uma mulher e dois filhos.

De forma preliminar, os levantamentos da PRF apontaram para um estouro do pneu traseiro direito do veículo de passeio, o que teria provocado a perda do controle e o 'zigue-zague' do carro.

Fonte: Portal G1 PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing