19/12/2020

Pedreiro encontra jiboia durante obra em condomínio no Piauí

Moradores prenderam animal em caixa e libertaram em uma área de vegetação próxima ao condomínio.

Cobra apareceu em condomínio na Zona Leste de Teresina — Foto: Arquivo Pessoal/Willame Figueredo

Um pedreiro foi surpreendido, na manhã desta sexta-feira (18), quando uma jiboia apareceu durante a obra em que ele trabalhava em um condomínio no bairro Ininga, Zona Leste de Teresina. A situação provocou um pequeno tumulto e chamou a atenção do analista de negócios Willame Figueredo.

“Estava de mudança do condomínio hoje e quando estava indo para a portaria vi uma confusão, um burburinho, e o pedreiro falando que tinha que matar. Fui olhar o que era e vi essa jiboia e sugeri que não matasse, que colocasse em uma caixa e libertasse”, relatou Willame.

Os moradores colocaram uma caixa sofre a cobra e empurraram um papelão por baixo. Em seguida, levaram o animal para uma área de vegetação próxima do condomínio.

“Salvamos uma cobra, porque o pedreiro ia matar a bichinha, deu certo”, declarou.

A veterinária Noely Martins, que é especializada em atendimento de animais silvestres e exóticos, disse ao G1 que o animal encontrado não é um animal de risco, peçonhento.

“Se ela picar não acontece nada com a pessoa, porque ela não injeta veneno. Ela pode matar através do sufocamento, a partir do momento que ela se enrosca na pessoa”, afirmou.

A especialista orientou que, ao encontrar um animal desta espécie, a pessoa deve evitar proximidade e acionar o Batalhão de Polícia Ambiental (BPA).

“Quando a pessoa se aproxima ela identifica como se fosse fazer alguma mal a ela e, nesse momento, para ela se defender ela ataca, que é levantando o primeiro terço do corpo dela, abrir a boca, picar e se enrolar, que é a forma como ela tende a matar a presa”, explicou.

Aparecimento de animais silvestres
De acordo com o Batalhão de Polícia Ambiental (BPA), o aparecimento de animais silvestres na área urbana pode estar ligado ao desmatamento e às queimadas.

O comandante do BPA, coronel Carlos Henrique Teixeira, explicou que também é comum que esses animais saiam em busca de alimentos e entrem em área urbana, inclusive em residências e condomínios.

“A recomendação é não agredir o animal ou afugentá-lo, caso ele se sinta acuado, ele vai atacar. E também que a população não faça a tentativa de resgate porque o Batalhão tem o equipamento apropriado para fazer a retirada dos animais sem machucá-los com a segurança devida”, orientou o coronel.

Os animais resgatados recebem cuidados de veterinários, outros são encaminhados para o zoobotânico de Teresina. Em caso de aparecimento de um animal silvestre, o BPA orienta à população que acione imediatamente a Central de Operações Policiais Militares (Copom) através do telefone 190.

Fonte: G1 PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Translate

Anuncio google

Racing