23/08/2020

Suspeita de matar cães envenenados em Teresina é liberada por falta de laudo técnico

Segundo a Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente, foi encontrado veneno na casa dela, mas o delegado que atendeu o caso na Central de Flagrantes disse que precisava da prova técnica.

Suspeita de matar cães é presa em Teresina — Foto: Reprodução

A mulher suspeita de ter envenenado quatro cães em Teresina foi liberada, nessa sexta-feira (21), depois de ter sido conduzida para a Central de Flagrantes devido à Polícia Civil ter encontrado três tipos de venenos, segundo a Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente, enquanto cumpria dois mandados de busca e apreensão na residência dela.

O delegado Tomaz de Aquino, que atendeu a ocorrência, informou ao G1 que a ausência de um laudo técnico que comprovasse que as substâncias encontradas na casa da suspeita eram veneno foi o que impediu que o flagrante fosse lavrado.

"Teria que ter isso, dizendo que era veneno, para que a gente pudesse fazer o flagrante. Não posso atestar que é veneno, só o perito pode dizer e somente com o laudo dele é que eu poderia fazer o flagrante nesse sentido", explicou.

De acordo com o delegado, foi realizado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). "Foi feito o procedimento por maus-tratos, majorado [qualificado] pela morte dos animais. A perícia será feita e a delegada do meio ambiente vai representar pela prisão", disse.

Segundo Tomaz de Aquino, na Central de Flagrantes, a suspeita negou ter cometido os crimes. "Ela disse que jamais teria matado esses cães e que tem diversos vizinhos. Expliquei a ela que o caso é bem complexo. Ela vai responder ao TCO", afirmou o delegado.

Dois animais mortos em menos de 12 horas

Cão chamado 'Piranhão' foi achado morto, com suspeita de envenenamento e morte é apurada — Foto: Arquivo pessoal

Os dois últimos casos aconteceram na quinta-feira (20), quando a dona dos animais teve seus cachorros mortos em menos de 12 horas. Na sexta (21), a Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente cumpriu o mandado de busca e apreensão que havia sido solicitado à Justiça no dia 6 de agosto.

Conforme a delegada Edenilza Viana, o material encontrado na residência da suspeita comprova o envenenamento. “Foram encontrados três tipos de venenos. Ela poderá responder pelos crimes de zoocídio e por armazenar substância tóxica nociva à saúde humana ou ao meio ambiente”, afirmou.

A mulher, que não teve seu nome informado, foi indiciada pela morte de uma cadela a pauladas e é suspeita da morte outros quatro cães que apresentaram sinais de envenenamento.

Venenos apreendidos na casa da suspeita de matar cães em Teresina — Foto: Divulgação/Polícia Civil

“No primeiro caso, o cachorro foi morto a pauladas. No segundo, um morreu por envenenamento e o outro sobreviveu. Ontem, a dona dos animais representou pela morte de três cães pelo mesmo motivo”, destacou a delegada Edenilza Viana.

Segundo a delegada Edenilza Viana, na primeira denúncia a suspeita chegou a confessar o crime em áudio. A mulher disse: "Matei. Vou negar que matei? Não vou negar nem para a polícia o que eu fiz". 

Protesto

Protetores se reuniram em frente à casa da suspeita — Foto: Arquivo Pessoal

No mês de julho, a cuidadora dos animais, Thanandra Stefany, organizou um protesto para pedir justiça. Os protetores de animais iniciaram o protesto na Igreja São Benedito, no Centro de Teresina, e seguiram para casa da suspeita. Um dos filhos da suspeita acionou a Polícia Militar, que esteve no local.

Fonte: G1 PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing