06/07/2020

PI: polícia interrompe live em depósito de bebidas de vereador

A Policia Militar do Piauí informou através de nota que atendeu a uma denúncia de perturbação do sossego público. De acordo com o vereador major Paulo Roberto, o show fazia parte de uma ação beneficente.

Polícia interrompe live em depósito de bebidas de vereador de Teresina — Foto: Reprodução

A Polícia Militar do Piauí (PM-PI) interrompeu uma live musical que acontecia em um depósito de bebidas localizado no Bairro Marquês, Zona Norte de Teresina, de propriedade do vereador major Paulo Roberto (PSD), na noite desse sábado (4). De acordo com vereador, o show tinha como objetivo a arrecadação de cestas básicas para os cantores, que estão impedidos de trabalhar devido à pandemia.

Em vídeo gravado por militares que fizeram a abordagem, é possível ver o momento em que uma mulher tenta interromper que a ação fosse filmada e o policial responde alertando que não vai parar de gravar e afirma que ela também pode registrar toda a ação. Momentos depois a mulher se afasta e tenta intimidar os policiais ameaçando ligar para um superior.

A Policia Militar do Piauí informou através de nota que foi ao local atendendo a uma denúncia de perturbação do sossego público. Além disso, destacou que aglomerações estão proibidas por decreto estadual e municipal. Leia a íntegra da nota da PM:

Nota à imprensa

A Polícia Militar do Estado do Piauí informa o seguinte em relação a uma ocorrência em um depósito de bebidas localizado no bairro Marquês, zona central de Teresina:

1 - Que os policiais foram acionados para atendimento de uma denúncia de perturbação do sossego público ;

2 - Que a Polícia Militar está cumprindo sua missão Constitucional de preservação da ordem pública e busca da paz social;

3 - Que aglomerações de pessoas estão proibidas conforme preceitua os Decretos em vigência;

4 - Que, em relação à acusação de truculência policial, o ônus da prova cabe ao acusador. E a Corregedoria Geral da Instituição sempre apura os fatos de maneira imparcial e dentro dos ditames da Lei.

Teresina, 05 de julho de 2020.
ELZA Rodrigues Ferreira Ten Cel PM Diretora de Comunicação Social da PMPI

Evento beneficente

O vereador Major Paulo Roberto, que foi abordado durante a fiscalização da Polícia Militar, publicou um vídeo em suas redes sociais e classificou a ação como um "atentado" e informou que iria procurar a Corregedoria Polícia Militar do Piauí na manhã desta segunda-feira (6).

Vereador major Paulo Roberto (PSD) fala sobre abordagem da PM durante Live em Teresina

“Quero dizer que segunda-feira irei procurar a Corregedoria da Polícia Militar do Estado do Piauí, juntamente com os músicos e seus familiares que sofreram esse atentado dos Policiais Militares. Esses policiais ontem fizeram um mau serviço. Truculentos, tratando os músicos como se fossem bandidos e eles não são bandidos”, argumentou.

O vereador informou, ainda, que o fato foi um mal entendido. Segundo ele, o espaço foi cedido para a realização do evento com objetivo de arrecadação de cestas básicas para os músicos, que estão impedidos de trabalhar durante a pandemia do novo coronavírus.

“Eu gostaria de dizer para o povo de Teresina que é uma coisa que não tem nada a ver com o vereador major Paulo Roberto e sim com a live dos músicos. Querem jogar uma responsabilidade para mim que está tranquila, pois minha responsabilidade foi ceder o espaço, e graças a Deus, cedo quantas vezes forem necessárias”, afirmou.

Ainda sobre a acusação de que os policiais teriam sido violentos na abordagem, a PM destacou que "o ônus da prova cabe ao acusador".

Fonte: GI PI
*Glayson Costa, estagiário sob supervisão de Maria Romero.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing