13/04/2020

PI: filha de médica morta pelo ex-marido pediu que avisassem se a mãe estava viva, conta tia


A irmã da médica Caroline Naiane Brito Barbosa, de 33 anos, Aline Kelly Brito, disse que a filha de seis anos da vítima pediu para que a avó avisasse se a sua mãe ainda estava viva. A criança presenciou a morte da mãe cometida pelo seu pai. 


Em entrevista ao Bom Dia Meio Norte, Aline relatou que a pequena tem conhecimento das coisas que aconteceram no sábado (11/04). “Eu acho que a minha sobrinha tem conhecimento de tudo porque ela até pediu para a avó avisar se a mãe dela ainda estava viva”, disse emocionada.

Questionada sobre como era o relacionamento de Caroline e Kelson, a irmã comentou que não sabia muito, pois a médica sempre foi muito reservada, porém a irmã relatou algumas brigas do casal, segundo ela nada fora do comum, o caso teria ocorrido há 2 anos. 

“A gente sabia pouco dele, não tínhamos muito contato. Ela não queria ele, mas de vez em quando ficavam entre idas e vindas. O que a gente sabia é que ele já tinha ameaçado ela uma vez, há dois anos, durante uma briga calorosa entre os dois, mas ela não especificou muito bem o que era. Ela era muito reservada”, explicou.
Foto: Reprodução/ TV Meio Norte

A irmã disse que por conta da criança, o ex-marido tinha total acesso ao apartamento de Caroline. 

Caroline foi morta a facadas na noite de sábado (11/04), em seu apartamento no condomínio Colinas do Poty, no bairro Primavera, zona Norte de Teresina, pelo ex-marido Kelson de Alencar Andrade, de 35 anos.

Acidente na BR-316

Suspeitas indicam que o ex-marido da vítima morreu após sofrer um acidente, na BR-316, ele estava saindo da cidade de Teresina quando colidiu frontalmente contra uma carreta. 

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), em vídeo publicado neste domingo (12/04), devido ao estado em que o corpo ficou, a identificação ainda não foi feita, porém o carro está no nome do suspeito. 

Quem era Caoline Nayane

Caroline era graduada em medicina pela Universidade Federal do Piauí (2012.2), mãe de uma criança de apenas seis anos. Ela morava no condomínio Colinas do Poty, no bairro Primavera, zona Norte de Teresina.

A vítima era concursada no Hospital Getúlio Vargas (HGV). Trabalhava como médica hospitalista e plantonista também no HGV, era plantonista no Instituto de Saúde José Gil Barbosa em Altos e e atuava em plantões no Hospital Marcolino Barbosa Ribeiro em São Pedro do Piauí.

Fonte: 180

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing