03/10/2019

Empresário que atropelou jovens pode ser condenado a 20 anos de prisão


A jovem Anuxa Alencar que foi atropelada pelo seu namorado, o empresário Pablo Henrique Campos recebeu alta médica do Hospital de Urgência de Teresina - HUT na tarde de terça-feira (01) e deve prestar depoimento a Polícia Civil ainda nesta semana. 

O Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa - DHPP está ouvindo os convidados da festa que presenciaram o crime. Segundo a delegada de feminicídio Anuxa será ouvida assim como todas as testemunhas que presenciaram a cena na saída da festa.

Inaugurada há mais de 30 anos a empresa Vila Rica Móveis é uma indústria de móveis para o quarto.Instalada na cidade de Arapongas sempre...

“O evento ocorreu num casamento muitos convidados, são muitas pessoas, cada um acaba indicando outras e nós temos muitas testemunhas a serem ouvidas, ontem ouvimos 8 e hoje vamos ouvir algumas.” contou a delegada de feminicídio, Luana Alves.

A promotora de justiça, Giannyy Vieira afirmou que o Ministério Público utilizou como argumento para que o juiz convertesse a prisão do acusado de flagrante para preventiva o fato de que ele já possuí processos por crimes cometido no trânsito e contra a sua ex-namorada. 


“Considerando os antecedentes criminais apresentados em audiência de custódia, fatos anteriores cometidos no trânsito, haviam processos criminais por lesão corporal grave cometida no trânsito, se não me engano, cometida em 2012, ainda que extinta a punibilidade tem que ser levada em conta e também o crime de violência doméstica contra a ex-companheira dele.” contou a promotora de justiça,Giannyy Vieira. 


O inquérito deve ser concluído até a próxima semana, se Pablo Henrique for indiciado e denunciado por feminicídio e tentativa de feminicídio, ele pode ser condenado a quase 20 anos de prisão. 

“Eu acredito que as testemunhas deverão ser ouvidas com mais detalhes, a apuração do local do fato deverá ser apresentado com mais circunstancias pela autoridade policial, que vem conduzindo muito bem essa investigação e em seguida será encaminhada aos promotores do Tribunal do Júri que eu espero que assim seja.” declarou a promotora de justiça. 

Segundo informações, durante a audiência de custódia, quando o magistrado decretou a prisão preventiva, Pablo Henrique voltou a apresentar a mesma informação de quando foi preso, falando que não lembrava de nada. 

Entenda o caso 

As jovens Anuxa Alencar e Vanessa Carvalho foram atropeladas pelo empresário Pablo Henrique Campos Santos, quando saiam de uma festa de casamento realizada em um Buffet na avenida Homero Castelo Branco, na zona Leste da capital. 

Anuxa Alencar namorava com o empresário Pablo Henrique e durante a festa teria discutido com ele e resolveu ir embora da festa junto com sua amiga Vanessa Carvalho. Quando as duas foram atravessar a avenida, o veículo modelo Jeep Renegade conduzido por Pablo Henrique colidiu violentamente contra as duas jovens. Vanessa Carvalho teve morte imediata, ainda no local do crime. Já Anuxa sofreu graves fraturas no fêmur e foi socorrida e encaminhada para o Hospital de Urgência de Teresina. 


O acusado foi preso horas após o crime, na manhã de domingo quando dormia em sua residência. Na segunda-feira (30/09), teve sua prisão em flagrante convertida para prisão preventiva pelo juiz Valdemir Ferreira Santos. 

Ainda na segunda-feira (30/09), após sua audiência de custódia, o empresário teve sua transferencia decretada pelo magistrado. E foi transferido para a nova unidade do Sistema Prisional do Piauí, a Cadeia Pública de Altos.

Fonte: Portal Meio Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing