10/10/2019

Áreas de praias atingidas por óleo no Piauí poderão ser interditadas após análise

Inicialmente, auditores fiscais da Semar irão a campo fazer o levantamento para indicação georreferenciada das manchas de óleo

Foto: Divulgação/Semar

O escritório regional da Semar de Parnaíba juntamente com a Gerência de Fiscalização da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Piauí (Semar) iniciaram o trabalho de monitoramento das ocorrências de manchas de óleo no litoral. O Gerente de Fiscalização da SEMAR, Renato Nogueira explicou o processo e fez alerta para os banhistas.

Seis praias do litoral piauiense foram atingidas pelo óleo que ainda tem origem desconhecida. Atalaia, Peito de Moça, Coqueiro, Arrombado, Cajueiro da Praia e Pedra do Sal, são as praias afetadas.

"A SEMAR tem realizado monitoramento nas praias quanto à presença do óleo, mas inicialmente a gente quer orientar aquelas pessoas que desejam utilizar a praia, que verifiquem se tem alguma ocorrência de mancha de óleo, caso tenha, é recomendado que o banhista não utilize o mar e se afaste da mancha, pois trata-se se um produto perigoso que pode provocar alguma reação alérgica", disse.

Foto: Divulgação/Semar

Nogueira disse ainda que a SEMAR trabalha com diversos parceiros no litoral para o georreferenciamento desses locais com manchas, quantificando os danos ambientais provocados, verificando se tem animais ou moradores afetados pelo óleo.

"Ações de sinalização de praias aptas para o banho serão tomadas, assim como a remoção desse produto, enquanto o produto não for removido, trechos das praias devem ser interditados temporariamente", disse.

 
 Foto: Divulgação/Semar

Foto: Divulgação/Semar

Fonte: 180

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing