18/07/2019

Acusado tentou se hospedar em pensão dias antes do crime

De acordo com o delegado do 1º Distrito da Polícia Civil do Piauí, o estudante já estava sendo ameaçado de morte.

Crédito: Arquivo Pessoal

A Polícia Civil do Piauí teve acesso a conversas do celular do jovem Gabriel Brenno Nogueira, de 21 anos, baleado na cabeça na manhã de quarta-feira (17/07), ao sair da pensão em que morava no Centro de Teresina. 

De acordo com o delegado do 1º Distrito da Polícia Civil do Piauí, o estudante já estava sendo ameaçado de morte. 

“Ele já estava sendo ameaçado, os próprios familiares dele já falaram que ele estava sofrendo ameaças e um pouquinho de informações isso está dando o nosso norte, a nossa linha de investigação. Ele é um estudante oriundo do Maranhão, e ele estava hospedado nesta pensão, estudava para concurso. Ele chegou aqui em Teresina no começo do ano para estudar.” afirmou o delegado Sérgio Alencar. 

Segundo o dono da pensão em que Gabriel estava hospedado, que não quis ser identificado, afirmou em entrevista à Rede Meio Norte que o suspeito da tentativa de homicídio tentou se hospedar na pensão dias antes, e se identificou como técnico em radiologia e disse que trabalhava em clinicas no Centro de Teresina, mas como a pensão é apenas para estudantes, ele não conseguiu alugar o quarto. 

“Ele chegou dizendo que era um técnico de radiologia e estava fazendo manutenção nos aparelhos das clinicas, que era de Picos e relatou que estava precisando de um quarto para se hospedar durante três meses, mas era tudo mentira, era apenas um jogo para tentar pegar o rapaz.” Disse o empresário. 

O proprietário da pensão ainda afirmou que após não conseguir alugar o quarto, o acusado ficou rondando a casa e perguntando a moradores da região informações sobre a rotina de Gabriel Brenno. 

“Ele já passou pela porta [da pensão] no carro, sempre ficava rondando a casa, mas até então a gente pensou que ele estava hospedado nas imediações, mas não chegou mais entrar. O Gabriel não percebeu nada, ele não sabia que ele estava rondando a casa. Gabriel saiu para escola, quando ele [Gabriel] virou as costas para fechar o portão ele veio e atirou na cabeça do Gabriel.” Afirmou.

Na delegacia o empresário teria reconhecido o suspeito pela foto mostrada pela polícia e afirmou que desde do crime não viu mais o suspeito rondando a pensão. 

“Ele não foi mais para o local que ele ia, não apareceu mais na rua e os taxistas viram e ontem na delegacia ontem mostraram a foto dele e eu identifiquei ele.” 

A Polícia Civil divulgou com exclusividade à Rede Meio Norte prints de supostas conversas entre Gabriel com uma mulher que seria esposa do acusado. 


Segundo o proprietário da pensão onde a vítima estava hospedada, o acusado entrou em contato com Gabriel pedindo que ele se afastasse da esposa. 

“Não foi o Gabriel que entrou em contato com ele, ele pegou o telefone da esposa e entrou em contato com Gabriel dizendo que era o namorado da esposa e falou para ele se afastar dela. Relatou que não ia fazer nada com ele, para ele ficar despreocupado.” Disse o dono da pensão.

Fonte: Portal Meio Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing