24/06/2019

Promotor da Mulher é denunciado por ex-namorada por violência doméstica


Foto: Arquivo/Cidadeverde.com

O juiz da 1ª vara da comarca de Piripiri, Antonio Oliveira, condenou o promotor de Justiça, Francisco de Jesus Lima, por crime de violência doméstica. 

O promotor é do NUPEVID (Núcleo das Promotorias de Justiça de Defesa da Mulher Vítima de Violência Doméstica e Familiar) e trabalha há 12 anos em defesa da mulher que sofre com um dos crimes que ele é suspeito. 

A vítima é sua ex-namorada, a assistente social Cristina Santos Freitas que apresentou imagens e áudios a Polícia Civil sobre a suposta agressão verbal. 

O magistrado com base no pedido da Polícia Civil de Piripiri condenou o promotor a medidas protetivas. O juiz determinou que Francisco de Jesus fique 500 m de distância da vítima, dos familiares dela e de testemunhas. 

Na sentença, o juiz lembra que o promotor tem foro por prerrogativa de funções, mas como a denúncia não se trata de fato relacionado ao seu trabalho, ordenou a punição. 

O delegado Regional de Piripiri, Jorge Terceiro, informou que não instaurou inquérito e pediu apenas medida protetiva. "Como se trata de um promotor vou remeter ao procurador de Justiça para decidir se a investigação ficará com a Polícia ou o Ministério Público".

O promotor Francisco de Jesus ficou sabendo da denúncia pelo Cidadeverde.com e pediu afastamento do cargo na manhã desta segunda-feira (24). Ele nega qualquer agressão a ex-namorada e disse que ficará à disposição do delegado e do juiz para esclarecimentos.

"Houve o rompimento do relacionamento, pois estou em outra relação e foi consensual. Estou com minha consciência traquilíssima e se falei algo que ela se sentiu ofendida é um direito dela e vou cumprir a decisão judicial", disse o promotor.

Francisco de Jesus manteve um relacionamento de dois anos com a assistente social que mora em Piripiri. Ele crê que houve uma insatisfação por parte dela e garante não saber o que aconteceu.

"Depois que terminamos ela já foi em minha casa com a mãe e não havia motivos para inimizades, mas vou aguardar para ver o processo e me defender. Recebo essa denúncia com uma estranheza enorme. É uma denúncia seríssima e precisa ser esclarecida", disse o promotor.

Afastamento de funções
Ao ser informado pelo Cidadeverde.com da denúncia, o promotor protocolou, pessoalmente, o pedido de afastamento de suas funções.

"Me afasto para a elucidação do caso, é incompatível a minha permanência na função. Vou aguardar a decisão do Corregedor para saber se atende ao meu pedido", disse Francisco de Jesus.

Flash Yala Sena
yalasena@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing