16/05/2019

PI: justiça concede liberdade a suspeito de atirar em policial do Greco

Advogada de defesa do fotógrafo preso disse que o juiz que presidiu a audiência entendeu que o rapaz deve responder por lesão corporal.

Policial do Greco é baleado após confusão em posto de combustíveis em Teresina — Foto: Reprodução

A Justiça concedeu liberdade ao fotógrafo Carlos André, 30 anos, suspeito de atirar em um policial do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco). Ele foi liberado durante audiência de custódia realizada na manhã desta quinta-feira (16). Segundo a advogada do fotógrafo, Kamilla de Abreu, o juiz que presidiu a audiência entendeu que o rapaz deve responder por lesão corporal.

“Ele foi preso inicialmente por tentativa de homicídio, mas o juiz entendeu que não se tratou disso, então ele teve a liberdade provisória concedida”, informou.

Ela explicou ainda que o homem continua esperando liberação porque ainda não apresentou documento com foto. Assim que estiver com a documentação, ele poderá ser liberado.

Kamilla declarou que as providências quanto às possíveis agressões sofridas por Carlos André na Central de Flagrantes serão tomadas com cautela.

“Vamos primeiro aguardar as imagens de dentro da Central, porque os exames já confirmam as agressões. O MP e a OAB foram acionados, então vamos aguardar para ver como vamos agir”, explicou.

Briga levou a disparo
De acordo com a advogada, o fotógrafo estava na loja de conveniência do posto de combustível, quando o policial armado começou a ameaçar os clientes e funcionários do local. Ao tentar se defender, ela disse que Carlos André entrou em luta corporal e um dos tiros atingiu a perna do policial.

"Ele reagiu a atitude do policial, que estaria alcoolizado. O frentista do posto é testemunha que o policial levantou a arma e ameaçou algumas pessoas. A Polícia Militar chegou poucos minutos depois e levou todos os envolvidos para a Central de Flagrantes", alegou a defesa.

A Secretaria de Segurança pública enviou nota à imprensa sobre o ocorrido:

NOTA

A Secretaria Estadual da Segurança Pública, através da Polícia Civil do Piauí, informa que já foram adotados todos os procedimentos legais para apuração da denúncia feita pelo suspeito de atirar no policial civil do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (GRECO), na madrugada da última quarta-feira (15). A polícia civil informa que, tao logo foi tomado conhecimento do fato, imediatamente, foi solicitado e realizado o exame de corpo de delito no Instituto de Medicina Legal de Teresina, assim como a instauração do inquérito na Corregedoria de Polícia.

Fonte: G1 PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing