09/05/2019

Mãe de criança estuprada quer justiça estando o acusado vivo ou morto


A senhora Raimunda Nonata, 34 anos, mãe da menina de sete anos que foi vítima de estupro na tarde de domingo (28/04), no Bairro São Vicente de Paula, em Parnaíba, informou a TV e Portal Costa Norte que está sendo acusado de negligenciar a filha e de saber dos abusos, sem ter tomado atitude, o que não seria verdade e que não era conivente, segundo ela.

As acusações vieram da parte da irmã de Raimunda que disse que ela sabia dos abusos. Já a irmã da vítima, de 15 anos de idade, disse que viu André Miranda de Oliveira, 28 anos, com a calça abaixada e em cima da criança de sete anos, o que a deixou abismada e se retirou para casa de vizinhos, oportunidade em que relatou o que viu, gerando revolta imediata.

Raimunda Nonata disse que havia alertado André Oliveira, 28 anos, para evitar aproximação com a criança. Segundo ela, uma emboscada foi montada para prendê-lo. Disse que solicitaram que fosse comprar um medicamento, enquanto isso, esperaram a chegada da Polícia Militar; mas o acusado foi informado antecipadamente e acabou fugindo. moradores, revoltadas atearam fogo na casa.


Raimunda acusou o ex-marido, com quem teve um relacionamento de três anos, de agressivo e que, inclusive, quebrou-lhe o braço esquerdo quando apanhou do mesmo e foi empurrada com força e bateu na porta. Ela disse que quer justiça, estando André Oliveira vivo ou morto.

Fonte: Portal Costa Norte/Por Daniel Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing