02/01/2019

PRF registra três óbitos e 13 feridos na operação fim de ano no PI

Ao todo a PRF teve um incremento de 83% no seu efetivo


A Polícia Rodoviária Federal finalizou a operação de ano novo pelo estado do Piauí, e os números apresentaram uma melhora nos registros do último feriado de natal. Ao todo foram registrados 13 acidentes, sendo dentre eles cinco considerados da categoria grave, quando os envolvidos sofrem ferimentos graves ou chegam a falecer. Ao todo foram registrados três óbitos, uma redução de 50% em relação as 6 mortes registradas durante a operação de natal.

No total, a PRF promoveu um aumento de 83% do efetivo que trabalhou durante a operação, o que teve reflexo durante a fiscalização de veículos, foram mais de 4.700 veículos fiscalizados durante a operação. Os óbitos registrados corresponderam a dois atropelamentos e uma saída de pista, que aconteceram nas cidades de Altos, Paulistana e Geminiano. Os registros de infrações cometidas por motoristas durante o feriado também tiveram algumas variações consideráveis em relação ao natal.

Ao todo, foram registradas 1.485 imagens de veículos que apresentavam excesso de velocidade, além de 541 ultrapassagens indevidas, no natal foram somente 184 autuações por ultrapassagem. Os registros de caso de alcoolemia também tiveram uma redução em relação ao natal. Durante a virada de ano apenas 38 casos foram registrados, enquanto que no feriado anterior a PRF registrou 74 casos. O inspetor Doriedson Viana fala que a conscientização da comunidade é um dos motivos para essa redução.

“Infelizmente nos ainda tivemos registros de situações envolvendo álcool e direção, no entanto foi constatada uma redução em relação não feriado de natal. Com isso percebemos que a comunidade começa a entender como é importante evitar a bebida alcoólica, precisamos reduzir ainda mais esse número de registros, mas essa melhora já é gratificante”, fala o Inspetor.

Ele destaca ainda que como muitas pessoas ainda não retornaram para as suas cidades após a festividades de final de ano, mesmo com o final da operação, o cuidado deve ser redobrado nas viagens. “ O fim da operação não quer dizer que o motorista possa relaxar nas estradas, é preciso ter um planejamento para evitar maiores complicações. Por exemplo, caso ele perceba que quando ele decidir viajar ainda esteja muito cansado, o ideal é descansar mais até o corpo conseguir acompanhar a viagem, afinal o sono tira atenção e põe em risco a vida dos condutores”, acrescenta Doriedson Viana.

Fonte: Portal Meio Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing