28/01/2019

Duas barragens no Piauí têm fissuras e demandam atenção, diz presidente do Idepi

Presidente do Instituto de Desenvolvimento do Piauí declarou que situação de duas barragens no estado é controlada, mas requer atenção.


Duas barragens do Piauí estão em estado de atenção

A tragédia em Brumadinho, Minas Gerais, acendeu um alerta no Piauí. Isso porque no estado há duas barragens que estão em situação de risco, conforme o Instituto de Desenvolvimento do Piauí (Idepi). Segundo o presidente do Idepi, Geraldo Magela, a Barragem do Bezerro em José de Freitas e a Barragem do Emparedado, Campo Maior, possuem fissuras, mas nada tão grave que possa provocar um rompimento das estruturas.

“A barragem do Bezerro em José de Freitas apresentou várias [fissuras] no ano passado e ficou classificada em situação de risco, mas nós rebaixamos o sangradouro e por conta disso, ela não vai atingir sua cota máxima e assim o risco é controlado”, declarou Geraldo Magela.

Sobre a obra de reparo em José de Freitas, o presidente do Idepi afirmou que em breve os procedimentos serão iniciados, já que foram publicados no Diário Oficial da União os nomes das empresas que estão habilitadas a participar da licitação.

“Foi publicado no Diário Oficial da União na última sexta feira (25) o resultado da habitação, as empresas que estavam habilitadas a concorrer ao processo de licitação. Agora, vamos verificar qual delas teve o menor preço e iniciar a recuperação da Barragem”, acrescentou.

Barragem do Bezerro, em José de Freitas, 54 km de Teresina — Foto: Reprodução/ TV Clube

Sobre a barragem do Emparedado, o presidente afirmou que o risco é ainda menor porque sua parede não feita de terra. “Ela tem uma fissura na parede que é feita de concreto ciclópico [construção feita com grandes pedras sem uso de argamassa]. Ele é muito mais resiste do que uma parede de terra. Não há risco iminente”, disse Geraldo Magela.

O Dnocs admite falha no acompanhamento e fiscalização das barragens devido à falta de recursos, porem o Idepi diz que o problema maior é a falta de dinheiro para manutenção.

“Nós acompanhamos e fiscalizamos 11 barragens no Piauí e fizemos reparos em quatro. As outras estão em situação estável, tranquila . Fizemos projeto de reparo e manutenção. Além da barragem do bezerro e emparedado, é de nossa responsabilidade a Pedra Redonda, Conceição do Canindé, Petrônio Portela e São Raimundo Nonato. Estas outras estão com projeto pronto para manutenção e recuperação das barragens”, finalizou.

Fonte: G1 PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing