08/11/2018

Após post em rede social, Justiça determina prisão de acusado de matar irmãos em colisão de trânsito

Após postagem de amigo do acusado no Instagram, Justiça considerou que Moaci teria desrespeitado medida cautelar que o proibia de se ausentar da Comarca de Teresina.

Veículo que levava os três rapazes ficou completamente detruído após a colisão — Foto: Moana Almeida/Arquivo Pessoal

A Justiça determinou a prisão de Moaci Moura da Silva Júnior, acusado de provocar a colisão que matou os irmãos Bruno Queiroz e Junior Araújo e feriu o jornalista Jader Damasceno. A decisão foi motivada porque Moaci teria desrespeitado medidas cautelares. Um amigo de Moaci postou uma foto ao lado dele acompanhada de uma legenda que indicava que o acusado se ausentaria do Piauí.

No decreto de prisão preventiva contra Moaci Moura, o autor da decisão, o desembargador Sebastião Ribeiro Martins, cita a postagem, em que um amigo do acusado publicou a foto dos dois juntos acompanhado da legenda: “Meu amigo véi vai fazer falta no Piauí”.

Na decisão o desembargador Sebastião escreveu: “[...] a publicação em rede social comprova o tom de despedida utilizado, demonstrando que o acusado estaria se ausentando não só da Comarca de Teresina, mas do próprio Estado”.

Decisão determinou a prisão do acusado. — Foto: Reprodução/TJ-PI

Moaci respondia o processo em liberdade, mas deveria obedecer a uma série de medidas cautelares. Entre elas estava a proibição de se ausentar de Teresina sem uma prévia autorização da Justiça.

Em junho, a advogada de Jader Damasceno, Jacqueline Carvalho, pediu a prisão preventiva de Moaci Moura da Silva Júnior por descumprimento de medidas cautelares. Jaqueline disse ao G1 à época que a publicação em uma rede social provava que o réu estaria se despedindo do Piauí.

O G1 entrou em contato com a defesa de Moaci Moura, que afirmou que não havia sido ainda notificada da decisão.

A colisão aconteceu na madrugada de 27 de junho de 2016 no cruzamento da Avenida Miguel Rosa e Rua Jacob de Almendra, Centro de Teresina. Bruno Queiroz morreu na hora, e seu irmão Francisco das Chagas Júnior teve morte cerebral três dias depois. Moaci teve sua prisão decretada no dia 21 de outubro, e foi solto pela Justiça no dia 1 de dezembro de 2016.

Fonte: G1 PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing