06/10/2018

Desembargador derruba intervenção e determina volta de vice ao comando do Parnahyba

Tribunal de Justiça do Piauí sobrepõe decisão de primeira instância que havia nomeado Celina Olivindo como presidente interina do Tubarão para prestação de contas até novas eleições. Osvaldo Brandão reassume posto

Parnahyba volta a ser presidido por vice Osvaldo Brandão após decisão que havia nomeado interventora — Foto: Firmo Nogueira

O desembargador Raimundo Nonato da Costa Alencar, do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI), derrubou a decisão de primeira instância que nomeou Maria Celina Olivindo como presidente interina do Parnahyba Sport Club. A professora de administração havia sido nomeada pelo juiz Georges Cobiniano Sousa de Melo, da 1ª Vara da Comarca de Parnaíba, para levantar dados da prestação de contas do Tubarão até que seja julgada a ação movida por Leony Veras, o Gringo, que pediu a realização de novas eleições no clube. Vice-presidente eleito, Osvaldo Brandão reassumiu o cargo de forma imediata.

Celina Olivindo foi notificada oficialmente da decisão dia 28 de setembro.
- Recebi de forma oficial o documento em que o desembargador me destitui do cargo de interventora. A partir desse dia o Parnahyba está sob administração do vice-presidente. Recebi de forma muito feliz a decisão. Eu estava nesse meio da briga judicial das duas chapas e me senti um pouco incomodada pela situação porque fui nomeada, notificada dia 3 de setembro, assinei um termo de compromisso e fiquei um mês tentando fazer o trabalho, mas infelizmente não houve consenso para esse trabalho ser feito – disse a professora de administração nomeada para o cargo.

A novela começou quando Gringo acionou a Justiça questionando a validade do resultado das eleições que mantiveram Batista Filho no cargo de presidente. A ação movida em outubro do ano passado só foi julgada no início deste ano, quando a 1ª Vara da Comarca de Parnaíba determinou o afastamento de Batista por indícios de irregularidade. Além de denunciar a suposta fraude nas eleições, Gringo ainda denunciou a falta de prestação de contas do clube. O então presidente negou todas as acusações.

Presidente eleito, Batista Filho foi afastado do cargo por falta de prestação de contas no Parnahyba — Foto: Arthur Ribeiro/GloboEsporte.com

Após o afastamento imediato de Batista Filho, Celina Olivindo disse que encontrou resistência para iniciar a prestação de contas. Após 21 dias depois da nomeação como interventora, a professora de administração confessou existir falta de interesse do atual presidente azulino, Osvaldo Brandão, que não foi encontrado por ela para oficializar o início do trabalho administrativo. Osvaldo negou que exista resistência por parte do Parnahyba em aceitar o processo de intervenção.

- Acredito que algo só pode dar certo se a instituição receber isso de bom grado. Não tenho mais nenhuma relação judicial com o Parnahyba e estou bem feliz porque minha vida estava bastante difícil com ligações e cobrança. Tentei colaborar, mas não obtive êxito. Agradeço aos torcedores, fiquei agradecido pelo reconhecimento do juiz da 1ª vara porque ele me escolheu por currículo. Acredito e rezo muito para que o Parnahyba possa vir a dar felicidade aos parnaibanos. Fico nesse desejo para que tudo dê certo – completou Celina.

Após afastamento de Batista Filho, vice Osvaldo Brandão assume o cargo — Foto: Miguel Bezerra

Advogado de defesa do Parnahyba, Miguel Bezerra explicou que o entendimento do clube é de que não há necessidade de intervenção, uma vez que a decisão de afastamento proferida pela 1ª instância citava apenas Batista Filho, que possui um vice imediato.

- Nós agravamos a decisão que colocou ela, que a nomeou. O juiz disse que não, era para ficar o vice-presidente. Por quê? A ação não foi pra destituir a diretoria e, sim, o Parnahyba. Por isso não cabe interventora. Mesmo assim o juiz daqui renomeou ela. Nós entramos com esse recurso, que é chamado de reclamação. O Parnahyba só vai se sentir satisfeito quando o Batista for reconduzido ao cargo – explicou o advogado, que tem atuado ao lado de João Medeiros Jr.

Ainda segundo Miguel Bezerra, foram anexados no autos do pedido de afastamento da interventora a prestação de contas do Parnahyba, um dos principais pontos questionados na ação movida por Gringo. O processo segue sem data prevista para ser julgado. Caso seja constatada a irregularidade no pleito, novas eleições presidenciais deverão ser feitas no clube.

Fonte: Globoesporte.com, PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing