06/09/2018

Em entrevista, Zé Filho garante que é possível alavancar a geração de emprego no Piauí

Candidato a deputado estadual, Zé Filho, durante entrevista à TV Antena 10 (Imagem Divulgação: TV Antena 10)

Em entrevista concedida no início da noite desta quarta-feira (06), ao jornalista Pedro Alcântara, no programaConversa Franca da TV Antena 10 de Teresina, o ex-governador e candidato a deputado estadual, Zé Filho (PSDB), discorreu sobre diversos fatores que, de acordo com ele, têm atrapalhado o desenvolvimento do Piauí. O presidente licenciado da Federação das Indústrias do Estado do Piauí (Fiepi), cutucou o atual governador Wellington Dias (PT), denunciando o sucateamento da Eletrobrás Piauí, que, em sua análise, é um dos principais responsáveis pela falta de investimento e implantação de indústrias geradoras de emprego para o Estado. Cenário que ele garante lutar para mudar caso seja eleito. 

O entrevistado falou ainda sobre vários pontos acerca do atual momento que a Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) vive que, de acordo com ele, perdeu autonomia e virou um “puxadinho do Palácio do Karnak”. Incomodado com a perda de voz que os piauienses têm sofrido nos últimos anos na Alepi e disposto a enfrentar e mudar esse cenário, conforme ressalta o ex-governador, este foi um dos principais motivos que o levaram a pleitear uma das 30 vagas disponíveis na Casa de Leis. 

Em sua trajetória política, Zé Filho já foi prefeito de Parnaíba, deputado estadual, vice-governador e governador do Piauí. Confira abaixo os principais pontos da entrevista e no vídeo, a entrevista 
completa: 


Retorno a Alepi

Questionado sobre a razão qual ele pretende voltar à Alepi, Zé Filho disse que tem como missão ajudar a resgatar a autonomia perdida pela Assembleia, uma vez que em virtude de acordos políticos celebrados entre o governador petista e aliados, vários suplentes de deputados acabaram ingressando na Casa. Tal situação deixa aqueles que deviriam serem os porta-vozes do povo piauiense comprometidos unicamente com os interesses de W. Dias. 

“Como já foi dito por alguns candidatos que passaram por aqui, a Assembleia virou um puxadinho do Karnak. O governador somente usa a Alepi para aprovar o que ele tem interesse e não deve ser assim. O interesse primordial é do povo, pois foram eles que elegeram os deputados para representá-los. Foram colocados mais de 15 suplentes para assumir e naturalmente a Casa perdeu sua autonomia e função de fiscalizar, de acompanhar os atos do governo, de discutir de forma livre as propostas que são enviadas para aprovação e esse é um dos motivos que me fizeram ficar aqui no Piauí para pleitear uma vaga como porta-voz dos piauienses. Coloco meu nome à disposição para que a Casa possa ter um deputado altivo, com experiência tanto no legislativo, quanto no executivo. A Alepi precisa urgente de uma nova ‘cara’ e estou disposto a lutar por isso”, garantiu. 

Empreendedorismo e geração de emprego
Diante de sua experiência frente à Federação das Indústrias, Pedro Alcântara quis saber como Zé Filho fomentaria o desenvolvimento do empreendedorismo no Estado, bem como a geração de emprego, uma das maiores necessidades da região, principalmente para os jovens. Em resposta, Zé Filho disse que primeiramente é preciso criar as condições necessárias para que empresários, industriários e multinacionais queiram investir no Piauí, melhorando significativamente a energia elétrica do Estado, que inclusive, é uma das mais caras e ao mesmo tempo, uma das piores do Brasil. Ele destacou ainda a necessidade da criação de boas estradas e a diminuição de impostos, entre outras ações. “Para se fazer investimento no nosso Estado é preciso oferecer energia de qualidade que seja competitiva com outras regiões, criar boas estradas e diminuir impostos. O atual governador quer é aumentar os tributos, isso é inviável para o desenvolvimento do Piauí que queremos. É de lastimar a quantidade de empresas que atravessaram o rio Parnaíba e foram para Timon, no Maranhão. O Parque Industrial de lá faz vergonha ao de Teresina. É contra isso que precisamos lutar e este objetivo é totalmente possível com voz altiva e discutindo os projetos com os empresários, com os industriários. Este é um Estado que precisa se desenvolver, precisamos melhorar e muito os dados econômicos do nosso Piauí”, ressaltou. 

(Imagem Divulgação: TV Antena 10) Porto de Luís Correia, ZPE, Heda e Adutora do Litoral

Zé Filho também atacou as investidas do governador de tentar ludibriar e “colocar pedras” impedindo o desenvolvimento de Parnaíba e de toda a região norte do Piauí, como as promessas não cumpridas no tocante a conclusão do já lendário Porto de Luís Correia, a inércia da Zona de Processamento de Exportação do Estado do Piauí (ZPE) e o sucateamento do Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (Heda). 

“Quantas vezes o governador Wellington Dias já foi a Luís Correia inaugurar e entregar o Porto? Diversas vezes, mas tudo foi obviamente de fachada. A ZPE, que foi iniciada na gestão do ex-governador Wilson Martins e que teve continuidade na minha administração, não recebeu nenhum investimento da atual gestão. Está unicamente servindo de cabide de emprego para acomodação política dos aliados do governador petista. O Heda é a mesma situação. Em todo o seu mandato Wellington Dias fez apenas política e este não é o projeto de governo que desejamos para o Estado do Piauí. Nossas potencialidades são tremendas, têm muitos empresários querendo investir aqui, mas o governo não dá condições. O governo teve o descaramento de usar o empreendimento do Parque de Usina Solar como uma obra dele, quando na verdade nem incentivo do governo tem. E a continuidade da Adutora do Litoral que iria levar água para Luís Correia, Cajueiro da Praia e Barra Grande, está parada. Temos importantes rios aqui como o rio Igaraçu e rio Parnaíba, mas o governador é tão incompetente que nem água ele consegue proporcionar para a população ”, alfinetou. 

Aeroporto de Parnaíba e de São Raimundo Nonato
Por fim, o candidato cobrou ainda do governo o devido incentivo fiscal e ao turismo para que empresas aéreas dispostas a abrirem malha para os principais destinos turísticos do Estado, como Parnaíba e São Raimundo Nonato, possam de fato se instalar na região, como Gol e Latam. “Cadê os voos do Aeroporto Internacional de Parnaíba e São Raimundo Nonato? Tudo não passou de propaganda enganosa e é contra isso que quero lutar. Poderia ter me lançado candidato a deputado federal, mas decidi ficar no meu Estado, ao lado da minha gente, dos meus conterrâneos porque quero ajudar a construir um Estado muito melhor para todos”, concluiu. 

Por Luzia Paula

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Anuncio google