02/08/2018

PI: Primo de delegado pode ter sido morto por dívida de droga

Um dos suspeitos já foi identificado e mora no bairro Jóquei.

José Wilton Nogueira de Melo (Crédito: Arquivo Pessoal)

A Delegacia Estadual de Homicídio e de Proteção à Pessoa (DHPP) já conseguiu identificar um dos suspeitos de participar do assassinato de José Wilton Nogueira de Melo, de 35 anos, morto a tiros no bairro Vermelha, zona Sul de Teresina, na tarde de terça-feira (31). A vítima é prima do delegado Lucy Keyko, gerente de policiamento metropolitano da Capital.


De acordo com o coordenador da DHPP, delegado Francisco Costa, oBaretta, os dois criminosos utilizaram um veículo modelo Gol de cor prata para realizar o crime. O principal suspeito de participar do homicídio é um jovem de 28 anos que mora na região do Joquei Clube, bairro de classe média alta da zona Leste deTeresina. Ele já tem passagem pela polícia por roubo e, segundo a família, é usuário de drogas.

“Estamos fazendo essa investigação e nós já temos uma suspeita. Os investigadores da equipe, o delegado Robert Lavor atendeu o local imediatamente e já fizeram todo o levantamento, inclusive o planejamento operacional da investigação com levantamento de câmeras, rota de fuga dos indivíduos. Nós já temos algumas características, inclusive do que provavelmente efetuou os disparos contra a pessoa”, informou.

Segundo Baretta, a principal suspeita é de que o assassinato tenha como motivação dívida por droga e teria sido planejado. “Há relatos de vizinhos que um indivíduo chegou mais de duas vezes ao local perguntando onde morava José Wilson, porque ele era José Wilton e conhecido como José Wilson. O [autor do crime] se certificou de onde ele [vítima] morava, perguntando intensamente. Nós já temos a característica desse indivíduo, inclusive a imagem dele. Agora é investigar", acrescentou.


Coordenador da DHPP, delegado Francisco Costa, o Baretta (Crédito: Rede Meio Norte)

José Wilton usava drogas há pelo menos 15 anos. "As informações que a polícia tem é de que esse rapaz era dependente químico, mas que não era uma pessoa da periculosidade. Ele fazia o mal só para ele”, explicou o delegado.

José Wilton Nogueira foi atingido com sete tiros, sendo três no braço, dois nas costas, um na cabeça e outro no tórax. Os disparos efetuados por uma pistola .40 assustaram os moradores da rua Pires Rebelo.

“Escutei só o barulho, e levei um susto. A minha reação foi se esconder”, disse um vizinho, que pediu para não ser identificado.

A família informou que José Wilton morava com uma companheira, não estudava e nem trabalhava.


Corpo de José Wilton Nogueira de Melo (Crédito: Rede Meio Norte)

Fonte: Portal Meio Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing