17/08/2018

Em debate com equilíbrio, candidatos ao Governo focaram problemas do Piauí


Com equilíbrio, os candidatos ao Governo do Estado, aproveitaram o primeiro debate eleitoral destas eleições de 2018, promovido pela Rede Meio Norte, na noite de quinta-feira, mediado pela jornalista Maia Veloso, e ficaram focados na discussão dos principais problemas do Piauí – saúde, educação, segurança, gestão da máquina administrativa e segurança pública.




Participaram do debate de três horas, iniciado às 20h20, os candidatos Wellington Dias (PT), Doutor Pessoa (Solidariedade), Sueli Rodrigues (PSOL), Luciano Nunes (PSDB), Valter Alencar (PSC), Fábio Sérvio (PSL) e Elmano Férrer (Podemos).

Os candidatos ao Governo do Estado Luciane Santos (PSTU), Romualdo Seno (DC) e Lourdes Melo (PCO) não participaram do debate porque não possuem bancada, de no mínimo, cinco deputados na Câmara Federal.

Citações relacionadas ao primeiro debate com candidatos ao Governo do Piauí na Rede Meio Norte ficaram em segundo lugar Trending Topics do Twitter Brasil. O número representa que o debate foi o segundo assunto mais comentado na mídia social através da #debateMN, perdendo apenas para o debate dos candidatos ao Governo de São Paulo e ganhando do debate com os candidatos a governador do Rio de Janeiro, que ficou em terceiro lugar.

No debate da Rede Meio Norte, os candidatos, seguindo uma ordem estabelecida em sorteio feito por Maia Veloso, perguntaram para os outros candidatos com temas livres. Apenas no segundo bloco, o confronto cara a cara teve tema sorteado e o último bloco, os concorrentes fizeram suas considerações finais.


O debate começou, seguindo sorteio para estabelecer a ordem dos candidatos, como uma pergunta de Fábio Sérvio para o governador Wellington Dias sobre obras não concluídas.

“Candidato, nós temos uma situação que se estende em todo Piauí com várias obras em andamento como a ponte em Simplício Dias, em Teresina temos o Centro de Convenções, mas especificamente o Rodoanel. Porque essa obra se estende por tanto tempo?”

Wellington Dias afirmou que recebeu ao assumir o Governo do Estado uma quantidade significativa de obras para dar andamento e concluiu o Aeroporto de São Raimundo Nonato, pontes e o Centro de Convenções e o Rodoanel de Teresina estão praticamente concluídos e serão entregues nos próximos dois meses.


“A obra relacionada a Simplício Dias tem a ver com a paralisação dos recursos que tivemos. O que nós estamos trabalhando hoje é conjunto de mais de 15 obras em todo Piauí”, afirmou.

Elmano Férrer prometeu fazer funcionar os 10 Hospitais Regionais e também criaria de forma imediata o Laboratório do Trabalhador, que é uma medida em que o trabalhador pode ser atendido de uma forma diferenciada.


Doutor Pessoa prometeu regionalizar a saúde para que o atendimento médico não fique concentrado em Teresina.

“Os governantes não têm compromisso com a saúde, por isso, no nosso governo, vamos regionalizar a saúde em sete segmentos, com uma infraestrutura necessária, com apoio aos agricultores. No HUT (Hospital de Urgência de Teresina) as pessoas morrem com a falta de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para pacientes que vêm do interior. Por isso, no meu governo, cada localidade vai ter seu hospital”, prometeu Doutor Pessoa.


Sueli Rodrigues afirmou que o Programa de Governo do PSOL está estruturado em três eixos: desigualdade social, crise que vivemos, e compromisso com a classe trabalhadora.


“Nós temos como proposta ter um programa de saúde que valorize a saúde pública especialmente que valorize essa infraestrutura que é disponibilizada para a sociedade, a gente sabe que existe falta de saneamento básico no nosso estado que acontece por descaso com as populações e descaso com os bairros periféricos, é um processo de seletivismo, não é que falta recurso, o estado atua de modo seletivo”, falou.

Luciano Nunes falou que pretende extinguir secretarias e coordenadoria para tornar a máquina administrativa mais enxuta.


“Nós temos no Piauí um governo que patrocina 69 secretarias e coordenações que tem um único objetivo: acomodar os aliados do governo. Nossa primeira medida para atender a população é diminuir a quantidade de secretarias e coordenações para 30. Reduzindo o tamanho da máquina, vamos investir nas pessoas que mais precisam, fazendo uma saúde de qualidade, sem nenhuma infraestrutura. A educação está passando por um caos e assim vamos investir nas áreas e serviços essenciais”, falou Luciano Nunes.


Valter Alencar prometeu acabar com a corrupção, não roubar ou deixar roubar.

“Eu quero dizer que a realidade do Piauí é um Piauí de atraso político, econômico, financeiro e que agride toda a população com seus candidatos. Eu andei todo o Piauí, fui nas estradas para saber se o atual governo irresponsável com seus recursos públicos posso dizer que é preciso gerar o desenvolvimento do estado”, falou Valter Alencar.

Wellington Dias conseguir dois direitos de resposta, um de Valter Alencar e outro de Doutor Pessoa.

Os advogados Rosânia Melina, Angelica Coelho e Saturnino Bastos, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) analisaram os pedidos de direito de resposta.

Sueli Rodrigues e Fábio Sérvio se enfrentaram em relação às propostas de segurança pública e discurso de ódio.


Fonte: Meio Norte
Fotos: Efrém Ribeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing