07/07/2018

IBGE revela que menos de 10% dos prefeitos são do sexo feminino no Piauí

Prefeitas Patrícia Leal (PT) de Altos; Vilma Amorim (PT) de Esperantina; Ceiça Dias (PTC) de Valença.

Menos de 10% dos prefeitos do Piauí no ano de 2017 eram do sexo feminino. O dado é do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e foi divulgado na última quinta (05). A Pesquisa de Informações Básicas Municipais (MUNIC) coletou informações de todos os municípios do Brasil em questões básicas como gestão, recursos humanos, habitação, agropecuária, transporte, meio ambiente e traçou um perfil do prefeito piauiense.

Nos dados, somente 9,82% dos gestores eram do sexo feminino, onde 45,08% tem ensino superior completo e 58,48% deles tem entre 41 a 60 anos de idade. A informação mostra uma realidade já percebida e que fomenta ainda mais a luta das mulheres na participação na política.A última eleição municipal, foram eleitas 21 prefeitas no estado, como a prefeita de São Raimundo Nonato Carmelita Castro (Progressistas) e a de Dom Inocêncio, Vírginia (Progressistas).

Ainda no campo da gestão dos municípios, o IBGE constatou que 33,12% dos servidores das prefeituras do Piauí não tinham vínculo permanente, superando o percentual nacional de 23,9%. Ou seja, dos 112.228 servidores da administração pública direta, 74.594 ou são estatutários ou celetistas (permanentes).

No campo da habitação os municípios piauienses também estão abaixo da média nacional. No levantamento ficou evidente que somente 16,5% dos municípios afirmou ter um Plano Municipal de Habitação, apesar de 62,94% das prefeituras declararem que possuem cadastro ou levantamento de pessoas que desejam possuir uma habitação.

Ao todo, dos 224 municípios do Piauí, 128 prefeituras afirmam possuir estrutura ou órgão responsável pelo setor de habitação.

Rodrigo Antunes
redacao@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Nossa matérias em seu E_mail

Digite seu endereço de e-mail:

Entregue por PHBemNota

Racing